Percy Jackson Olympian Alliance

Britany procura a pedra de Poseidon

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Apolo em Seg Nov 11, 2013 5:56 am


Onde eu estou?







Britany estranhou o tanto que ela subiu, ela voou alto demais até mesmo para uma semideusa. Ela já não tinha mais forças para gritar quando começou a cair, talvez ela tivesse voado por mais ou menos dez minutos e agora seriam onze de queda. Ela estavam em um desespero silencioso. Se ela gritasse ainda mais, iria comer um passarinho.

Sua cintura ardia por causa do calor das mãos de Apolo, mas ela ainda não teve tempo para xingar o deus do sol. Depois de muito tempo caindo, ela finalmente atingiu o solo... ou melhor, ela não atingiu o solo.

Quando ela viu a imensidão azul abaixo dela, ela achou forças para gritar desesperadamente. Mas de nada adiantou, Britany afundou como uma pedra na água. Ela fechou os olhos no momento do impacto, por algum motivo, ela não sentiu tanta dor.

Se lembrou de quando Pietro a ensinou a nada e tentou fazer sua mente voltar àquela tarde em que Britany nadou pela primeira vez. Então, ela conseguiu voltar para a superfície, tentando achar terra firme. A cada onda que vinha, Britany engolia mais sal.

Ela nadou em linha reta, até avistar uma ilha. Foi na maior velocidade que suas braçadas curtas permitiam e chegou até a areia. A primeira coisa que ela fez foi se virar para o lado e vomitar toda aquela água salgada que ela havia engolido. Em péssimo estado, ela encostou a cabeça na praia e dormiu, tentando fingir que tudo era um sonho.

...

Quando Britany acordou, ela ainda estava na ilha, mas agora com areia grudada por todo o corpo. O lugar parecia deserto, mas ao lado dela, duas folhas de papel caíram. A primeira folha dizia o seguinte:

"Bem vinda a esse lugar em que você está. Não morra, apenas procure a pedra seguindo o mapa. E cuidado, a bela do outro lado não pode te pegar.

Assinado,
Apolo."

-Bela do outro lado? - Indagou Britany. Se abaixou e pegou o mapa que nada mais era do que uma seta girando descontroladamente. - Ah, um mapa inútil. Obrigado, Apolo!

Apolo não gostou da ironia e um coco caiu na cabeça de Britany. Ela passou a mão na cabeça e foi tentar achar a tal pedra.

Regras:
-Você tem até 09h do dia 13/11/2013 pra postar.
-Narre desde o momento em que foi lançada da mansão.
-Ande pela ilha, tentando encontrar a pedra ou uma maneira de sobreviver.
-Poderes dos filhos de Hermes até o nível 20. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!
-Não morra! O Pietro precisa de você u.u


thanks mseller @



Última edição por Apolo em Qua Nov 13, 2013 12:39 pm, editado 2 vez(es)

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Britany A. Baudelaire em Ter Nov 12, 2013 7:12 am


Je veux guimauves

 Lugar indefinido, fim de tarde.
Eu sabia que aquilo ali estava sendo fácil demais para uma missão que salvaria o mundo. O Apolo-todo-poderoso explicou seu plano de gênio para nós. Alguns dos meus companheiros de missão olhavam boquiabertos como se só o fato de estarem respirando o mesmo ar que Apolo (se é que ele respirava) fosse uma magnitude.

O fato é: tínhamos que libertar Perséfone para que ela fizesse a temperatura do Acampamento (e, logo mais, do mundo) voltar o normal. Para isso, era necessário uma pedra de sei lá o que. Essa pedra estava dividida em 11 partes, uma para cada deus do Olimpo e nós, trouxas semideuses, teríamos  que juntá-las. Para provar que não era uma ladainha, ele fez umas coisas mágicas (está bem, não prestei muita atenção no que foi) e logo uma coisa brilhante e amarela apareceu na sua mão, ele foi até uma parte da sala, aonde um belo relógio estava localizado, e encaixou no número que o correspondia. Milésimos depois, não havia mais pedra ali.

Não era uma coisa tão ruim assim, afinal, recuperar algumas pedras era moleza!

Ou nem tanto...

Segui-o como foi mandado, os outros fizeram o mesmo e, só então, notei que faltavam alguns tal como havia um meio-sangue que não estivera ali antes. Será que foram desligados da missão? Mas o que isso importa, não é? O local aonde ele parou era mais lindo que qualquer outro terraço de casa que eu já havia visto -q Não consegui decifrar quais eram aqueles tesouros (além do ouro, é claro) mas sentia que - se não estivéssemos no habitat de criaturas poderosas - meu instinto de prole de Hermes se manifestaria.

Estava tudo indo maravilhosamente bem até que ele falou algo sobre nos lançar. Quando chegou a hora de se candidatar, ninguém o fez e lembrei de anotar isso no meu Caderninho de Vinganças, já que o próprio Apolo me escolheu. Está certo que eu era a semideusa mais bonita que havia ali, a mais poderosa, mais inteligente, criativa, e tudo o que há de bom, mas ele não precisava ter feito isso ('-'); me segurou pela cintura e lançou-me para o alto. Eu subia, subia, subia, subia (milhões de vezes 'subia') e não parava mais. A velocidade era tanta que senti meus membros soltarem-se do meu corpo para depois se reintegrarem. Seria aquilo um tipo de teletransporte de última geração? Talvez, mas além de subir, eu também gritava. Nem reparei que estava fazendo isso, era instinto!

E então, subitamente, como naqueles filmes animados eu parei lá no alto, olhei para baixo (não vi nada além de nada) e comecei a cair em uma velocidade duas vezes maior do que a qual fui lançada. No calor do momento, não consegui ter ideia do que fazer, mas agora, parando para pensar, bem que poderia ter jogado carta com algum pássaro legal, ter pego carona em um avião - se passasse algum - e muitas outras coisas. Desisti de calcular o tempo quando deu meio minuto. É difícil se concentrar enquanto seu cabelo está se agitando em cima de sua cabeça, suas roupas sendo preenchidas de ar e ficando inchadas, e sua boca ficar fazendo movimentos estranhos como se você tivesse um tipo de deficiência. Só me dei conta de que aquilo ia acabar quando a imensidade verde outeiro começou a ficar nítida em meu campo de visão; meu grito triplicou de volume, eu tinha pavor de água! Mas antes que pudesse invocar qualquer tipo de poder, afundei... meu corpo foi ficando cada vez mais pesado e não consegui controlar ele. Sabia que estava perto de ir para os Asfódelos. Não doeu muito, mas era desesperador. Na França não exitem muitas praias, e muito menos em lares para crianças órfãs.

A primeira vez que tive um contato direto com o mar foi em uma tarde no acampamento, meu melhor amigo tinha me ensinado a nadar, ele disse que algum dia aquilo salvaria minha vida. Não podia desapontá-lo, forcei a memória, me lembrando de tudo o que havia aprendido. Primeiro, nadei até a superfície, dando as melhores braçadas que consegui, procurei soltar o ar em bolhinhas e percebi que meu corpo já se acostumava com o ambiente. O oceano estava agitado, e com isso, muitas ondas quebravam seguidamente. Minha boca começou a ficar cheia de água, mas eu tinha que conseguir.

Depois do que me pareceu um infinito, consegui chegar à terra. Estava atordoada pelo tando de água que tinha engolido, e não consegui ver em detalhes aonde estava. Como que automaticamente, coloquei para fora toda a água salgada que tinha ingerido e senti meu estômago mais leve, mas minha cabeça ainda girava e meus músculos estavam doloridos de tanto nadar. Minha respiração estava ofegante, sem forças, deixei meu corpo encharcado ceder na areia da praia e talvez tenha adormecido. Aquilo não podia ser real.

***

Pisquei algumas vezes, antes de finalmente abrir os olhos. Estava toda coberta de areia, que grudara na roupa molhada e ficara ainda pior do que em ocasiões comuns. É, não era mesmo um sonho. Agora já conseguia discernir o que era ali, uma espécie de ilha... não muito estranha para a minha falha memória, franzi o cenho tentando me lembrar de onde conhecia aquele lugar mas uns pedaços de papel, ao meu lado, chamaram a atenção. Dei uma olhada neles; uma carta e o que deveria ser o mapa.

- Ah, beleza! Agora vamos começar com enigmas, né? - aquilo não soou tão irônico quanto o planejado.

"Bem vinda a esse lugar em que você está. Não morra, apenas procure a pedra seguindo o mapa. E cuidado, a bela do outro lado não pode te pegar.

Assinado,
Apolo."


Esse era o conteúdo da carta, mas de nada me ajudou... quem seria a bela do outro lado?

- Bela do outro lado? - Falei em voz alta, tentando alertar alguém mais que estivesse ali, mas aparentemente, era uma ilha deserta. Recolhi o mapa também, mas na verdade parecia mais uma bússola desmagnetizada - Ah, um mapa inútil. Obrigado, Apolo!

Ele não deve ter gostado disso, já que em seguida, caiu um coco de passarinho na minha cabeça. Mais um item para o Caderninho de Vinganças. Limpei aquilo e passei um pouco de água, para então seguir viagem.

***

Retiro o que eu disse. Achar uma pedra no meio de uma ilha que só tem areia não é tão fácil quanto parece. Enquanto eu caminhava por ali, deixei que a brisa agradável batesse em meu rosto. Não fazia muita ideia de que horas eram, mas o céu começava a escurecer. Algumas árvores balançavam suas folhas como se estivessem dançando, a areia à todo instante entrava nos meus olhos e eu parecia uma completa idiota segurando aquele mapinha e vendo sua seta descontrolada girar, girar e girar.

Meu estômago roncou, estava com fome... ah, já que isso já estava bizarro mesmo, permiti imaginar que deveriam haver frutas por ali. Não era possível que em nenhuma das árvores tivesse algo comestível. Ativei meus all star e voei levemente por entre as folhagens. O lugar tinha um quê de magia... eu sentia isso, o ar, o céu, a cor indefinida de tudo... eu até cheguei a me sentir uma fada! Olhava para tudo e para todos os lados, usando minha velocidade para percorrer a maior parte da ilha que conseguisse até não aguentar mais.

Um bom intervalo de tempo tinha se passado, quando minha vista escureceu e eu me vi prestes a cair. Não, Britany. Você precisa continuar, disse comigo mesmo Pedi ajuda de Hermes para me dar forças e piedade de Apolo, um pacote de marshmallows cairia bem nesse momento... Ah, não! Não tinha que pensar em comida agora, o quanto antes eu achasse a pedra, melhor.

Como não tinha nada mais para fazer, além de procurar e não achar, tentei decifrar como o mapa funcionava. Talvez seu mecanismo fosse descontrolado propositalmente, para que quando estivesse próximo da pedra, parasse e desse o sinal. Será que ele começaria a apitar? Foi engraçado imaginar.

Assim fiquei por um bom tempo... uma garota sozinha e sem rumo, com uma carta de um deus e um mapa maluco, em busca de uma pedra que salvaria o mundo.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO  - FALA 1 - FALA 2 - FALA 3 - PENSAMENTO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada.
Prole de Hermes Mana do Jardel Best do Pietro Lonely Girl ♥
avatar
Britany A. Baudelaire
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 216
Data de inscrição : 09/07/2013
Idade : 19
Localização : Em outra missão! \õ/

Ficha Meio-Sangue
Nível: 22
HP:
205/205  (205/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Apolo em Qua Nov 13, 2013 8:08 am


Uma voz feminina







A garota não aguentava mais caminhar/voar pela ilha e sem achar sequer uma frutinha que pudesse alimentá-la. A garota olhou atentamente ao seu redor e teve uma ideia no mínimo maluca. Ela queria entrar dentro da floresta da ilha, ao que tudo indicava, havia alguma coisa do outro lado e no meio das árvores, possivelmente existiriam frutas.

Sem hesitar, Britany adentrou a floresta. Ela caminhou por alguns minutos e já se sentia mais perdida do que nunca, sem mapas e sem saber onde estava, ela olhava para todas as árvores. Até que ela avistou algo que parecia apetitoso, no alto de uma das árvores, havia muitas mangas maduras.

Ela não pensou duas vezes antes de escalar a árvore e pegar a melhor fruta que viu. Descascou-a com sua adaga e a devorou como se nunca mais fosse comer nada na vida. Quando acabou, a semideusa pulou no chão. Agora ela precisava de um lugar pra se limpar... e a garota já não podia mais ouvir o mar, mas ela ouviu outra coisa.

Ouviu barulho de água corrente, como se estivesse perto de um rio. Seguiu o som e viu que realmente havia uma espécie de córrego no meio da ilha. Ela avançou na direção da água e limpou suas mãos. Notou que a água era cristalina e o fundo coberto por pedras. Era fundo o suficiente para fazer com que a água chegasse até a barriga de Britany.

"Procure" - Ouviu uma voz masculina sussurrar em sua mente.

Britany hesitou em entrar naquele córrego/rio, mas mesmo assim o fez. Andava contra a correnteza, procurando alguma pedra que fosse diferente das outras. Demorou mais ou menos meia hora, foram cerca de onze mergulhos no rio de água salgada até ela finalmente encontrar o que procurava.

-Achei! - Exclamou ela, mergulhando e pegando uma pedra verde - A pedra!

Regras:
-Você tem até 11h10 do dia 15/11/2013 pra postar.
-Narre todo o meu post.
-Conte que depois de achar a pedra, ouviu uma voz feminina cantarolando algo e tentou fugir, mas sentiu que já tinha sido pega.
-Poderes dos filhos de Hermes até o nível 20. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!
-Não morra! O Pietro precisa de você u.u


thanks mseller @


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Britany A. Baudelaire em Qui Nov 14, 2013 10:00 pm


Écoute de la chanson

 Ogígia, sendo pega em uma armadilha
Já estava exausta e com cãibras de tanto explorar e não achar nada, mas eu sabia que não seria em vão...

Meu instinto não poderia ter sido o melhor. De alguma forma, me guiei pelas entranhas da floresta até finalmente avistar um pedaço do paraíso: árvores repletas de mangas! Eram frutas tropicais e que quase nunca tínhamos nos EUA. Habilmente, escalei a árvore para escolher detalhadamente a fruto e quando achei o que me pareceu perfeito retirei sua casca com a ponta da adaga que trazia embainhada (e milagrosamente não se perdera com a queda) e me deliciei. Como aquilo era bom! O caldo adocicado escorria de meus lábios, deixando meu rosto todo babado, eu mordia os pedaços com voracidade e, antes que desse conta, havia acabado tudo.

Me dei por satisfeita - por hora, ao menos - e saltei para o solo, mas... necessitava urgentemente de uma limpeza. Apurei meus lindos ouvidos, mas não ouvia o quebra-mar, devia estar em outra ponta da ilha. Quase me desaponto ao perceber que um outro barulho rompe o silêncio do vento... é água! Com certeza havia um riacho ou rio por ali. Segui o som até me deparar com um pequeno córrego de águas cristalinas e convidativas.

Cheguei até a me lembrar do lago do acampamento... aonde eu sempre ia nas tardes de verão, mesmo quando não sabia nadar, para conversar com as náiades. Observava ele cheia de memórias, quando reparei em outra coisa: seu fundo era recheado de pedras, quem sabe... será que o que eu procurava poderia estar ali?

Enquanto entrava na água - depois de muito refletir sobre isso - comecei a me dar conta do lugar. Aquela sensação de magia ficava mais forte a todo momento. Forcei a mente para lembrar de algo que eu tinha ouvido nas histórias contadas ao redor da fogueira, sobre a garota amaldiçoada, uma ilha no meio do nada e heróis. Não, Brit, a falta de marshmallows está te deixando doida.

Não sei por quanto tempo fiquei ali, procurando, mas a sensação estava tão boa que nem me importei, já não tinha tantas dificuldades pra mergulhar e isso deixava tudo mais divertido! Foi quando a vi, espalhada junto com as outras mas com um brilho e cor diferentes:

-Achei! - peguei-a em minhas mãos - A pedra!

Estava tão extasiada que nem reparei quando uma suave e delicada voz começou a surgir de todos os lados, ela cantarolava uma melodia indecifrável mas linda. É, eu não estava doida. Acabara de ser pega por ela e... bom, nem todos os heróis tem finais felizes, certo?

Tentei fugir mas estava incapacitada. O pior de tudo: Eu não era um homem e certamente morreria.
"LEGENDA"
NARRAÇÃO  - FALA 1 - FALA 2 - FALA 3 - PENSAMENTO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada.
Prole de Hermes Mana do Jardel Best do Pietro Lonely Girl ♥
avatar
Britany A. Baudelaire
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 216
Data de inscrição : 09/07/2013
Idade : 19
Localização : Em outra missão! \õ/

Ficha Meio-Sangue
Nível: 22
HP:
205/205  (205/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Apolo em Sex Nov 15, 2013 9:59 am


Capturada







Sem ter pra onde correr, Britany olhou para trás. Ouviu a voz murmurar algo consigo mesma...

-Francamente Calipso, você precisa ficar mais limpa... vamos tomar um bom banho com esse novo sabonete que eu fiz usando as coisas que a natureza dá pra gente. (:milena:)

Uma garota vestida numa toga branca manchada, com longos cabelos castanhos presos em uma trança, olhos intensamente verdes e uma pele branca e muito macia chegou às margens do rio. A "bela do outro lado" era Calipso, Britany estava presa em Ogígia! Mas... só homens iam para lá... o que ela estava fazendo?

Assim que Calipso encarou Britany, ela lançou um grito. Por um reflexo humano, Britany também gritou, mas não sabia bem o porquê, já que não fazia parte da personalidade dela se assustar com meninas bonitas de voz aguda.

-Uma mulher! Porque tem uma mulher na minha ilha? - Gritou Calipso.

Britany deu as costas para poder sair do rio e fugir para a floresta, antes que Calipso fosse atrás dela. Mas era tarde demais, Calipso acertou alguma coisa na cabeça de Britany e ela só sentiu a dor, até cair na água do rio, quase se afogando.

...

A filha de Hermes acordou grudada entre duas palmeiras. Havia uma cabana abaixo dela, um jardim enorme e extremamente bonito, uma fonte e o sol se pondo no horizonte... com certeza, aquela seria a visão mais bonita que Britany teria em toda a vida dela. Mas... ela não estava numa situação muito agradável... a pedra de Poseidon havia sumido e ela estava presa por cipós com os braços e as pernas abertas.

Britany não sabia o que fazer.

Regras:
-Você tem até 13h00 do dia 17/11/2013 pra postar.
-Narre todo o meu post.
-Encontre um jeito de não ser apedrejada até a morte 'u'
-Poderes dos filhos de Hermes até o nível 20. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!
-Não morra! O Pietro precisa de você u.u


thanks mseller @


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Britany A. Baudelaire em Sab Nov 16, 2013 2:23 pm


Camouflage et folies

 Presa e camuflada, tentando manter-se viva
Minha primeira reação quando ela me encarou foi gritar. Primeiro: Calipso estava na minha frente. Segundo: Sem querer me comparar a uma criatura divina e poderosa e blá blá blá... claro que ela era muito mais bonita, mas... tinhas as mesmas feições que eu. Os cabelos castanhos levemente ondulados, olhos profundos e verdes, e a pele transparente. Devia ter mais ou menos a minha idade e poderia se passar por uma irmã que ficou com toda a beleza da família... enfim, eu sabia que mesmo dessa forma, ela não ria me querer por perto.

- Francamente Calipso, você precisa ficar mais limpa... vamos tomar um bom banho com esse novo sabonete que eu fiz usando as coisas que a natureza dá pra gente.  - essas palavras me fizeram boiar (literalmente e.e') porque não faziam o minimo sentido para mim.

Calipso usava um vestido solto e branco, como os que eu gostava de vestir na primavera, mas este estava manchado e sua longa trança caia pelos ombros. Franziu a testa por um momento e virou a cabeça de lado, como se só tivesse me notado agora. De repente seus olhos se esbugalharam e ela gritou:

- Uma mulher! Porque tem uma mulher na minha ilha? - eu também queria saber a resposta para isso.

Virei-me para tentar escapar, mas não consegui... algo me atingiu e tudo começou a ficar escuro. Minha cabeça doía demais e deixei meu corpo ceder á fraqueza, caindo novamente na água. Francamente, estava começando a achar que minha afinidade com Poseidon era mais forte do que eu imaginava, se não fosse, estava começando a ficar.

Eu não conseguia controlar minha respiração muito bem, estava perdendo o controle sobre a água. Não vi sangue sair do ferimento, mas sabia que ele me desacordaria dentro de instantes. Meus olhos já não conseguiam mais permanecerem abertos e...

* * *

Minhas pálpebras ainda pesavam quando finalmente acordei. Tive que piscar algumas vezes para saber aonde que eu me encontrava. Estava com braços e pernas imobilizados, entre duas árvores que reconheci como palmeiras (mais coisas tropicais). Consegui distinguir uma cabana que ficava em um belo jardim - e quando digo belo, é o mais lindo do mundo. Se não fossem as cordas de cipó me prendendo, tenho certeza de que gostaria de ficar ali para sempre, com todas aquelas flores e naquele paraíso... No meio do jardim, uma fonte despejava água cristalina e, atrás de tudo, o sol tinha o brilho acobreado enquanto se punha... espere, quantos dias eu estava aqui? Não sei, já perdi a conta, mas não acho que isso vá importar muito.

Pelo menos não tanto quanto a pedra de Poseidon que eu tinha perdido na queda, droga! A qualquer hora Calipso poderia aparecer e fazer algo muito ruim, achei até que estava demorando. Procurei logo uma maneira com a qual pudesse me defender, o pior é que quando fui arremessada aqui, minha mochila sumiu, todas as minhas armas (com exceção da adaga) estavam lá e não havia forma de defender. O que eu tinha que fazer era ganhar tempo até que sei lá, os deuses se apiedassem de mim. Enquanto tinha uma ideia, usei uma habilidade que consistia em camuflagem, para tentar dar a índole de que eu tinha escapado. Sabia que não a enganaria por muito tempo, mas quem sabe fosse suficiente para o que eu pretendia. Forcei os pés no chão até tirar meus tênis, vamos lá, você consegue.

Quando os all star estavam voando baixinho sozinhos, eu me contorci e usei algumas aulas de balé como exemplo, levei o pé até a base da cintura, e remexi o cinto até a adaga cair no chão. Em seguida, consegui segurá-la com os dedos dos pés (eu era uma pentelha, sabia fazer isso facilmente) tomando o cuidado para não deixar a lâmina pressionar tanto minha pele a ponto de machucar, mais uma vez me contorci levando o pé até o alto e forçando minhas mãos a serem esticadas o máximo que eu pude. Demorou algum tempo até que eu finalmente conseguisse segurar a arma. Ufa, primeiro passo dado.

Comecei a cortar a corda - ou tentar - mas era difícil, mas fazia um rasguinho ou outro. Estava tentando me manter viva, então não os culpo de pensar que sou uma louca varrida.

Poder usado:
Level 5

Camuflagem: Os filhos de Hermes conseguem se camuflar facilmente em qualquer região, ganhando uma grande vantagem em ambientes fora do acampamento.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO  - FALA 1 - FALA 2 - FALA 3 - PENSAMENTO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada.
Prole de Hermes Mana do Jardel Best do Pietro Lonely Girl ♥
avatar
Britany A. Baudelaire
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 216
Data de inscrição : 09/07/2013
Idade : 19
Localização : Em outra missão! \õ/

Ficha Meio-Sangue
Nível: 22
HP:
205/205  (205/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Apolo em Seg Nov 18, 2013 8:53 am


Capturada







Com um plano digno de um filho de Hermes, Britany quase conseguiu fugir... ou melhor, ela conseguiu, mas não sabia o que fazer, pois estava sem a pedra. Provavelmente, estava com Calipso. Agora Britany precisaria enfrentar a fúria da deusa e conseguir a pedra de algum modo.

A filha de Hermes sabia que Calipso só entregaria a pedra em troca de algo que ela almejasse muito, depois de cair dos cipós que a prendiam, ela se levantou e limpou as suas roupas. Respirou fundo e começou a pensar em um plano para conseguir a pedra de volta.

Calipso estava em sua cabana na frente da praia, examinando atenciosamente aquela pedra e encantada com aquele brilho celestial. Realmente, não seria fácil fazer com que ela entregasse a pedra pro livre espontânea vontade. E se Britany tentasse pegar a pedra da mão dela ou roubá-la... Calipso ficaria furiosa e faria algo muito pior do que prendê-la entre palmeiras.

Regras:
-Você tem até 11h55 do dia 20/11/2013 pra postar.
-Narre todo o meu post.
-Faça um plano para pegar a pedra dela. Está fácil :P
-Poderes dos filhos de Hermes até o nível 20. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!
-Não morra! O Pietro precisa de você u.u


thanks mseller @


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Britany A. Baudelaire em Ter Nov 19, 2013 8:10 am


Communiqués et rebondissantes

No quebra-mar, procurando a mochila e algumas mangas
Eu sabia que antes de qualquer coisa, precisava da minha mochila. Assim que me livrei dos cipós, esfreguei o pulso e o tornozelo, tentando fazer a circulação voltar ao normal. Apurei a visão e andei, sem fazer barulho, até avistar Calipso, ela olhava cada detalhe da pedra e parecia muito interessada. Certo, não podemos agir sempre por impulso, às vezes é preciso usar um pouco o cérebro também.

A areia fofa da praia me ajudava a não fazer ruídos, mas ainda tinha um longo percurso a fazer e meu estômago estava roncando. Me arrependi de não ter roubado mais umas mangas... ah, Britany, sua burra! Continuei a andar, sempre prestando atenção em tudo e já estava quase sem esperanças. Nada atrás dos arbustos, nada na beira da praia, a única coisa que me faltava era a mochila ter se perdido nas ondas.

Sai daqui, pensamento negativo, balancei a cabeça e então... não, não pode ser... corri o mais rápido que meus pés conseguiram e abri um sorriso de orelha à orelha ( *UUUUUUU* ) quando a vi, ao lado de uma das árvores. Preta e velha, mas minha! Abri, com receio de que estivesse vazia, mas não, todas as minhas armas ainda estavam lá!

A primeira coisa que fiz foi andar até as palmeiras que me prendiam até pouco tempo atrás para recolher meus tênis, poderia ter assobiado, mas isso chamaria muita atenção. Calcei-os novamente e fiquei feliz quando as asas bateram freneticamente. Coloquei a mochila nas costas, mas não antes de retirar o Saco do ladrão de lá de dentro. Esbocei um sorriso maroto e coloquei a mão dentro da sacola, fechando os olhos e imaginando a Pedra verde que Calipso segurava. Aquilo tinha que dar certo, eu orei aos deuses para que funcionasse.

Arma Usada:
Arma

♦ Saco do Ladrão: Um saquinho de pano que dá a possibilidade de o filho de Hermes roubar qualquer coisa que ele queira do adversário enfiando a mão dentro - basta vislumbrar o objeto. [By: Nyx]

"LEGENDA"
NARRAÇÃO  - FALA 1 - FALA 2 - FALA 3 - PENSAMENTO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada.
Prole de Hermes Mana do Jardel Best do Pietro Lonely Girl ♥
avatar
Britany A. Baudelaire
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 216
Data de inscrição : 09/07/2013
Idade : 19
Localização : Em outra missão! \õ/

Ficha Meio-Sangue
Nível: 22
HP:
205/205  (205/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Apolo em Qua Nov 20, 2013 12:22 pm


Salva por um deus







Quando Calipso viu que a pedra fora retirada de sua mão com algum tipo de magia, seu rosto pálido ficou completamente vermelho. Ela mordeu o lábio inferior e tentou controlar aquela raiva imensa. Assim que percebeu que a pedra estava nas mãos de Britany, ela gritou furiosa.

O chão em volta da filha de Hermes tremeu e ela sentiu que estava afundando no local. A terra de Ogígia engoliria ela se não fosse um grito antes de se entregar ao desespero.

-APOLO!

A intenção era colocar todos os xingamentos possíveis, mas Britany deixou como um pedido de ajuda e foi atendida. Ela viu alguém surgir num feixe de luz cegante bem na sua frente e pegá-la no colo. Depois disso, tudo escureceu.

...

Quando Britany abriu os olhos, estava em uma cama quente e muito sonolenta. Era uma mansão com tudo dourado e branco. Na cama ao seu lado, estava Allen, filho de Deméter e ela parecia ver os outros semideuses em camas mais para o lado direito...

Ela aguardou que aquilo chegasse logo ao fim.

Regras:
-Acabou -'


thanks mseller @


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Britany procura a pedra de Poseidon

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum