Percy Jackson Olympian Alliance

Charles procura a pedra de Hera

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Apolo em Seg Nov 11, 2013 5:42 am


Um mapa e um papel...







Charles caiu do Olimpo como uma pedra. Em linha reta, com uma velocidade incrivelmente grande. Sentia que bateria a cabeça nas ruas de Nova York com todas as forças e teria a cabeça arrancada com todas as forças, mas para a sorte do garoto, não foi isso que aconteceu.

Mesmo gritando desesperadamente, ele conseguiu se movimentar a ponto de cair parecendo uma bolinha e acertar o sofá de algum local, mas caiu do móvel e rolou para a direita. Depois de algum tempo, ele abriu os olhos e viu que estava no saguão de algum prédio que lembrava o Empire State, com todos olhando para ele.

Ele sorriu, fingindo que tudo o que aconteceu não passava de um espetáculo e se levantou com muito esforço, sendo aplaudido, e saiu do prédio.

Em seus bolsos, havia um papel e um mapa. O papel dizia o seguinte:

"Você deve seguir o mapa sem questionar aonde ele te leva. Terá os quatro piores desafios da sua vida, mas precisará enfrentá-los (mesmo que isso não signifique vencer todos eles).

Assinado,
Apolo."

Charles olhou o mapa e viu que era apenas uma seta desenhada em uma folha de papel, apontando para a direita, a direção que ele seguiu.

* * *

Depois de muito andar, desnorteado pelos locais que a seta indicava, deu-se conta de que já havia deixado o prédio e se encontrava no Central Park. Era uma noite normal e não havia ninguém por ali (exceto alguns mendigos). Charles tentou esquecer de tudo enquanto recostava em uma árvore para descansar, afinal, o dia seguinte seria longo...

Regras:
-Você tem até 12h30 do dia 17/11/2013 pra postar.
-Narre desde o momento em que foi lançado da mansão.
-Diga que quando você acordou já havia mais movimentação no local e um trio de amigos te chamou a atenção. Você vai reconhecer ele mas não vai se lembrar de onde. Uma senhora vai estar lendo um livro tranquilamente em um dos bancos, fique atento a ela.
-Poderes dos filhos de Poseidon até o nível 5. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!


thanks mseller @



Última edição por Apolo em Qua Nov 13, 2013 12:46 pm, editado 1 vez(es)

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Charles M. Walker em Sex Nov 15, 2013 3:22 pm



Vida de semideus...
Nova York | 001 |Sozinho ç.ç
Um crime hediondo foi cometido contra mim! Fui retirado de meu sono de beleza por volta das onze horas. Eu não tinha tirado as roupas de frio e trocado pelo meu pijama... nunca pensei que isso seria a minha sorte algum dia. O frio na barriga tomou conta de mim e tudo ficou branco, até eu acordar no Olimpo.

Bom, eu realmente espero que seja normal as pessoas dormirem e acordarem ao lado de um deus quase nu e do lado de sua prima, porque isso aconteceu comigo. Eu não entendi muito bem o que aconteceu, mas o deus peladão mandou eu me unir ao grupo. Deduzi que o grupo era aquele monte de semideuses se borrando de medo bem na minha frente. Me entreolhei com Rebekah e entrei no grupo.

Reconheci aquele cara como Apolo, eu conhecia garotas que eram loucas por ele e acho que faziam de tudo pensando nele e também conhecia pessoas que o odiavam. Pra mim, ele é só mais um deus, não é tão bom quanto diz ser, mas também não é nada mau. Enfim, ele falou umas coisas muito loucas sobre procurar uma pedra e nos guiou até uma mansão.

Apesar de eu ter nascido em uma das cidades que representam o luxo, minha vida sempre foi humilde. Não passava fome, mas não tinha nada pra ostentar. Então... aquela mansão fora a coisa mais grandiosa e poderosa que eu já vi em toda minha vida e olha que eu costumava passar as tardes olhando o Palácio de Buckingham ao longe.

Após uma breve e vaga explicação, fomos levados ao terraço. Apolo deve ter andado muito com Dionísio, pois eu nunca vi as pessoas se teletransportarem daquele jeito... louco. Ele pegava cada pessoa no colo e lançava para cima, até ela desaparecer no horizonte. Fui o quinto a sofrer este teletransporte. Quando Apolo me tocou, não pude deixar de soltar um "Ai!", pois suas mãos eram extremamente quentes.

...

Teria o mesmo efeito se eu me jogasse do Olimpo. Ao invés de subir como os outros, eu apenas caí na vertical por longos minutos... ok, talvez tenha demorado alguns segundos, mas pareciam anos quando você não sabia onde iria cair e morrer. Francamente, eu estava ficando com raiva de Apolo. Ser retirado do meu sono pra ser jogado para a morte? Que tipo de semideus merece essas coisas?

Não deu nem tempo de eu gritar quando senti que bateria no chão, eu iria morrer mesmo... e não seria uma morte muito digna. Por reflexo, abracei os meus joelhos, quem sabe aquilo amenizasse a dor do impacto? Na verdade, eu senti muita dor quando atingi alguma coisa feita de algodão e caí no chão.

Abri meus olhos quando tinha certeza que eu não era uma alma no submundo entrando na fila para ser julgado e enviado para os Campos de Asfodélos. Muitas pessoas me olhavam, eu sorri. Quem sabe a névoa me ajudasse naquele momento? As pessoas me aplaudiram e eu vi que conhecia aquele lugar. Já estivera naquele saguão em uma das excursões do acampamento... era o Hall do Empire State!

Saí do saguão fazendo reverências em agradecimento aos aplausos e tentando ignorar a dor que Apolo causara e a dor de cair com todas as forças em um sofá duma sala de espera. Assim que cheguei à calçada, encontrei dois pedaços de papel, peguei-os e  li o menor, os dizeres eram:

"Você deve seguir o mapa sem questionar aonde ele te leva. Terá os quatro piores desafios da sua vida, mas precisará enfrentá-los (mesmo que isso não signifique vencer todos eles).

Assinado,
Apolo."

Ah, ótimo! Eu poderia estar dormindo tranquilamente na minha cama do chalé de Poseidon, poderia estar lendo... mas não... eu tenho que enfrentar a morte quatro vezes! Pensei em desistir daquilo, mas achei que seria tachado de covarde e até que poderia ser interessante descobrir se eu morreria no desafio 1, 2, 3 ou 4. Apostei no segundo, pois era meu número de azar.

O "mapa" era uma setinha apontando para a direita. Resolvi não questionar aquelas invenções estranhas dos deuses. Provavelmente, esses mapas foram feitos por Hermes... decidi que faria o que Apolo pediu e segui a seta, virando a direita e andando tranquilamente.

Foram cerca de trinta minutos andando até chegar ao Central Park. Eu não fazia a mínima ideia de como tinha chegado ali, apenas segui aquela seta esquisita. Se me dissessem "Charles, ou você acha o caminho de volta ou você morre", eu já iria falar que quero ser enterrado num caixão verde-água.

Sem ideia do que fazer e sem nenhuma instrução, acabei encostando em uma das árvores. Se fosse necessário que eu ficasse ali até meus 80 anos, assim o faria. Não iria sair andando sem saber pra onde ir, pois a seta havia parado de me guiar e agora ficava apenas piscando, indicando que eu estava em meu destino.

Adormeci por um bom tempo, talvez nove ou dez horas. Quando acordei, vi que havia mais gente na praça além dos moradores de rua. Mulheres, crianças... e um grupo de amigos... eu conhecia eles de algum lugar... mas como era possível? Eu só conhecia Londres e o Acampamento Meio-Sangue!

Do meu lado, havia uma senhora, ela lia um livro de título indecifrável. Alguma coisa me chamou atenção naquela senhora, encarei-a por muitos minutos, tirando a atenção apenas por alguns segundos, para observar o grupo de amigos. Aquilo com toda a certeza do mundo, não iria acabar bem.



thanks tiago © 2013

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Charles Miller Walker



Filho de Poseidon ♫ Bff da Berit  ♫ Monitor do chalé ♫ Guerreiro do sol ♫  Rich and Sexy
 
avatar
Charles M. Walker
Guerreiros do Sol
Guerreiros do Sol

Mensagens : 131
Data de inscrição : 26/03/2013
Idade : 21
Localização : Em algum lugar perto do mar...

Ficha Meio-Sangue
Nível: 11
HP:
147/150  (147/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Perséfone em Sab Nov 16, 2013 5:44 pm


Hey, Berit!







Charles não levou mais nenhum segundo para reconhecer o casal que por ali passava... já a outra garoto que estava com eles, se não lhe falhava a memória ele a reconhecia, de muito tempo atrás, talvez de um tempo que em que nem mesmo ele existira.

Enfim, Berit e Rudy conversavam tranquilamente. Eram semideuses assim como Charles e ele já os vira algumas vezes. A menina era uma filha de Perséfone e o garoto, de Zeus. Charles imediatamente levantou-se e sorriu, mesmo sem saber porque fazia isso.

Foi logo em direção ao trio e cumprimentou-os com um bom dia.

- Olá, Charles! -

- Charles! -

Rudy e a garota desconhecida responderam educadamente, mas Berit parecia em devaneio, e só então, o menino percebeu que ela estava de mãos dadas com o garoto de Zeus. De alguma forma aquilo o incomodou, ele olhou para os lados e tentou puxar conversa, mas Berit interrompeu:

- Ah, Rudy, vamos logo! Mal posso esperar pelo nosso passeio!

Como assim? Eles não sabiam que era proibido que semideuses saíssem, ainda mais com tantos monstros à solta e sem nenhuma proteção?

Enquanto ele tentava organizar a raiva que começava a sentir de Rudy por expor Berit a esses perigos, novamente as três pessoas ali começaram a andar... o filho de Poseidon a seguiu:

- Hey, Berit! Você não lembra de mim? Charles, o garoto do treino e do chá! - Mas não houve nenhuma reação da parte dela.

Charles parou, olhou para a terceira pessoa do grupo e em seguida para a senhora no banco, ela sorria desafiadoramente. Agora as coisas ficavam claras, aquele era seu desafio: ele acabava de se apaixonar pro Berit. Mas, provavelmente ela estava enfeitiçada para estar caidinha por Rudy - ou talvez não. Sabia que a menina que estava calada tinha algo á ver com o seu desafio, e isso ficou mais do que claro quando ela agarrou em seu braço:

- Garota, me larga! - e se voltando para Berit - Volte!

- Volte! - Disse a menina estranha.

Muito bom, senhora do chá... essa tática é infalível. ele se apaixona por uma garota que gosta de outro. E, ainda por cima, a outra xai de amores por ele de uma hora para outra. E ele sabia que ela não era uma garota qualquer, se negasse seus sentimentos ou ignorasse, ia acabar exatamente igual à última pessoa que fez isso. Pobre Charles.
Regras:
-Você tem até 20h41 do dia 18/11/2013 pra postar.
-Narre todo o meu post
-Expresse claramente seus sentimentos por Berit -q E tente adivinhar quem é a menina, tá fácil :P
-Poderes dos filhos de Poseidon até o nível 5. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!


thanks mseller @


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------



....Perséfone/Koré....
Se o inverno chegou, a primavera não estará distante

Deusa das Estações Filha de Deméter Irmã de Despina
avatar
Perséfone
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 378
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 30
Localização : Jardim de Perséfone

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinit
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Charles M. Walker em Dom Nov 17, 2013 9:54 am



Vida de semideus...
Nova York | 002 |Três inimigos e uma velha.

Senti vontade de voltar para a minha árvore e dormir por mais alguns dias até todo mundo ir embora ou até eu morrer. Eu preferia enfrentar monstros. Mas algo muito grande se manifestou no fundo do meu coração, senti meu peito esquentar, minha boca salivar e eu estremeci. Eu estava me apaixonando! Isso não era possível, eu nunca me apaixonei.

Andei até o grupo contra a minha vontade e os cumprimentei. A garota desconhecida e o menino me responderam, senti que eles estranhavam a minha presença naquele lugar. A outra menina... ruiva, bonita, sorridente.... Charles! Pare de dar qualidades à Berit, você não gosta dela, lembra?

Berit... esse era o nome dela. Uma filha de Perséfone antipática, a qual eu nunca gostei de me socializar. Ainda sem responder o meu cumprimento, ela olhou para o garoto, percebi que eles estavam de mãos dadas. Senti uma pontada de dor no peito, mas tentei ignorar e iniciar uma conversa.

- Ah, Rudy, vamos logo! Mal posso esperar pelo nosso passeio! - Disse Berit.

Como assim? Esse tal de Rudy só podia ser um infeliz com a própria vida, colocando uma linda filha de Perséfone em perigo. Calma aí... eu estava apaixonado por Berit! Porque isso? Como aquilo tinha acontecido? Enquanto eu estava preso em meus pensamentos, o grupo saiu andando sem me despedir. Segui-os.

- Hey, Berit! Você não lembra de mim? Charles, o garoto do treino e do chá! - Mas não houve nenhuma reação da parte dela.

Eu encarei a semideusa que estava calada todo o tempo e depois novamente para a velha no banco, agora ela sorria sem olhar para mim. Era esse o desafio! Eu não queria ter que fazer isso, prefiro morrer. Não... eu precisava descobrir o que fazer. Me sentia completamente apaixonado por Berit, parecia que agora tudo nela era perfeito... porque ela estava com o tal Rudy e não comigo?

Será que eu deveria matar esse Rudy? No momento em que levei minhas mãos para minha espada, a fim de acidentalmente arrancar a cabeça do garoto, a terceira pessoa do grupo agarrou o meu braço. Berit e Rudy se afastaram, eu tentei gritar para a garota para fazer com que ela voltasse e ficasse comigo, depois seríamos felizes para sempre.

-Berit, volte! - Gritei

-Volte! - Gritou a menina ao meu lado. Naquele momento, eu vi que na verdade, não era uma semideusa e nem uma deusa... era Eco, uma ninfa dos bosques amaldiçoada por Hera e condenada a repetir somente a última coisa que ela ouve. Deduzi que eu estava em busca da pedra pertencente à deusa dos casamentos, a qual eu odiava com todas as minhas forças.

Apenas para conferir, eu olhei para senhora lendo o livro, agora eu tinha certeza que era ela, em seguida, olhei para Eco.

-Charles gostoso - Eu disse para ela.
-Gostoso - Ela repetiu, mordendo o lábio inferior. Eu me assustei.
-Charles feio. - Eu disse, só para testar.
-Feio - Ela disse, balançando a cabeça em sinal de negação.

Ótimo, tinha uma ninfa amaldiçoada apaixonada por mim, enquanto o meu amor verdadeiro era Berit. Eu tinha certeza de que eu era a pessoa certa para a filha de Perséfone, Rudy deveria morrer. Eu tinha um plano para fazer com que eu conseguisse o amor de Berit sem decepcionar Eco e acabar como Narciso.

-Eco, eu te amo! - Eu disse para a ninfa.
-Te amo! - Ela repetiu, com um olhar apaixonado.
-Eu preciso fazer uma coisa, você me ajuda?
-Ajuda! - Disse ela, com convencimento.

Dei as mãos para a ninfa e segui o casal.



thanks tiago © 2013

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Charles Miller Walker



Filho de Poseidon ♫ Bff da Berit  ♫ Monitor do chalé ♫ Guerreiro do sol ♫  Rich and Sexy
 
avatar
Charles M. Walker
Guerreiros do Sol
Guerreiros do Sol

Mensagens : 131
Data de inscrição : 26/03/2013
Idade : 21
Localização : Em algum lugar perto do mar...

Ficha Meio-Sangue
Nível: 11
HP:
147/150  (147/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Perséfone em Dom Nov 17, 2013 10:38 am


O plano infalível







Agora que o menino já sabia o que acontecia, teve uma brilhante ideia. Segurou a mão da ninfa e seguiu o casal. No caminho, ele conseguiu notar que Eco trazia no pescoço um colar, no qual havia uma pedra pendurada. Tinha uma coloração bege e emanava um leve brilho celestial.

Charles não poderia nem ousar tirá-la dali, é claro que tinha a devida proteção e fulminaria qualquer semideus, até transformá-lo em cinzas. A única maneira de consegui-la seria fazendo com que Eco entregasse a ele, mas ela só o faria se tivesse certeza de que ficariam juntos para sempre.

Ele tinha que fazê-la se apaixonar por Rudy, mas não podia suborná-la já que amava Berit e tinha de provar ser fiel à ela. A essa altura, já não havia dúvidas de que a mulher era Hera -qq. Qualquer vacilo e não teria como consertar.

Rudy e Berit andaram até um dos bancos vazios e sentara-se, ela deitou a cabeça em seu ombro e fechou os olhos. Ele queria gritar e dar um murro na cara do filho de Zeus, mas Eco estava do seu lado e não podia deixá-la sozinha.

Vamos ver qual é o seu plano infalível, Sr. Walker, os pensamentos da deusa ecoavam em sua cabeça
Regras:
-Você tem até 20h41 do dia 18/11/2013 pra postar.
-Narre todo o meu post
-Vamos ver qual o seu plano.
-Poderes dos filhos de Poseidon até o nível 5. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!


thanks mseller @


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------



....Perséfone/Koré....
Se o inverno chegou, a primavera não estará distante

Deusa das Estações Filha de Deméter Irmã de Despina
avatar
Perséfone
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 378
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 30
Localização : Jardim de Perséfone

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinit
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Charles M. Walker em Dom Nov 17, 2013 12:13 pm



Vida de semideus...
Nova York | 003 | Eco
Quando eu comecei a caminhar com Eco, eu olhei para ela mais uma vez e percebi que havia algo no seu pescoço. Era uma pedra... não muito grande, mas levemente amarelada e com uma aura celestial emanando dela. A única certeza naquele momento é que eu precisava encontrar o artefato mágico e que Eco só o entregaria como um sinal de compromisso. Eu precisava pensar em um plano o mais rápido que eu pudesse, eu tinha que me livrar de Eco, mas conseguir a pedra.

De repente, um novo plano apareceu em minha mente. Eu deixaria Berit muito triste, mas seria para eu no fim poder ficar com ela, então estava tudo ótimo. Sentei-me em um dos bancos e coloquei Eco ao meu lado, eu agia como se realmente fosse namorado dela. Fiz carinho em seu rosto e em seus cabelos... depois que vi que a ninfa estava calma, coloquei o meu plano em prática.

-Minha querida... vamos falar com meus amigos.
-Amigos? - Ela perguntou.
-É muito importante.
-Importante - Ela concordou, com voz baixa.
-Só vamos demorar cinco minutos, pode contar.
-Pode contar - Ela disse, abrindo sua mão e colocando um dos dedos sobre o seu dedo mínimo da mão aberta.

Eu e Eco andamos até o casal do outro lado do Central Park, fiquei parado na frente de Rudy.

-Converse com a Berit, Eco.
-Berit, eco. - Repetiu, sorrindo.

Vamos ver qual é o seu plano infalível, Sr. Walker, ouvi na minha mente. Respondi com um palavrão.

Olhei para Rudy, agora começaria a usar os meus poderes de atuação. Desde pequeno, eu fazia pequenas peças na escola e já trabalhei em teatros de verdade, então eu sabia fazer aquilo. Disfarcei toda a raiva que eu sentia pelo garoto e o convidei para conversar por um minuto.

-Estou aqui perto falando com Rudy, Eco.
-Rudy - Disse ela.
-Estou perto.
-Perto.

Ele se despediu de Berit como se fosse a última vez que a veria... bem, eu pretendia que fosse. Fomos até uns três metros longe das garotas e eu contei sobre Eco, disse que ela fez muitas maravilhas comigo em pouco tempo e menti dizendo que aquela pedra era capaz de enriquecer qualquer um que a conseguisse, além de dar grandes poderes. A toda hora, sorria para a ninfa.

Filhos de Zeus eram atraídos pelo poder. Rudy concordou em roubar a pedra de Eco e meu plano estava em prática. Voltei para o lado de Eco e ela me abraçou, depois de alguns minutos, Rudy saiu de onde estava e correu até a ninfa, roubando a pedra de seu pescoço e machucando Eco.

-Ei! - Gritei - Devolva essa pedra!
-Pedra... - Disse Eco, com uma voz chorosa.

De imediato, Rudy largou o artefato e começou a cambalear para trás, parecia que estava bêbado. Suas mãos começaram a se desintegrar, o garoto caiu no chão e sumiu numa nuvem de pó, como se ele fosse um monstro. Berit correu até onde estava o corpo do namorado e começou a chorar.

-Eco... o que a pedra faz?
-A pedra faz - Disse ela. Ela não saberia explicar.
-Posso pegar a pedra? - Perguntei
-A pedra... - Ela balançou a cabeça positivamente.



thanks tiago © 2013

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Charles Miller Walker



Filho de Poseidon ♫ Bff da Berit  ♫ Monitor do chalé ♫ Guerreiro do sol ♫  Rich and Sexy
 
avatar
Charles M. Walker
Guerreiros do Sol
Guerreiros do Sol

Mensagens : 131
Data de inscrição : 26/03/2013
Idade : 21
Localização : Em algum lugar perto do mar...

Ficha Meio-Sangue
Nível: 11
HP:
147/150  (147/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Perséfone em Seg Nov 18, 2013 10:53 am


Sem chão





Qualquer um sentiria pena do pobre Rudy, que se esvaiu em fumaça. A senhora (Hera) o banco forçou os lábios em uma linha reta, seu sorriso desaparecera. O menino estava mesmo conseguindo, acabava de vencer dois dos seus maiores desafios, ele derrotara seu inimigo sem encostar nele e tinha feito Eco confiar nele. Faltavam somente dois.

Ele agradeceu a pedra da ninfa e segurou-a em sua mão; com a outra, ele abraçou Eco e lhe agradeceu:

- Vou sentir muita saudade - disse e tom baixo
- Saudade - Ela repetiu, choramingando.
- Eco, isso é para o bem de todos. Tenho que salvar o mundo.
- Salvar o mundo - ela fez que sim com a cabeça e enxugou os olhos.
- Agora, eu preciso mesmo ir... acho que qualquer dia vamos nos ver de novo-
- Ver de novo! - ela bateu palmas e empurrou Charles.

Berit ainda estava caída ao lado das cinzas de Rudy. Ele tinha de ajudá-la... mas não tinha tempo agora. Olhou para trás para acenar uma última vez para a ninfa, mas ela já não se encontrava lá. Sentiu que algo se mexia em seu bolso... era o mapa maluco. Tinha que ser rápido. Correu até Berit para lhe consolar e mal disse algumas palavras, um pequeno baú surgiu na sua frente. Ele sabia de alguma forma o que tinha que fazer, a pedra tinha que ser colocada ali dentro. Não conseguia lutar contra o sentimento que o fazia querer ficar, queria abraçar a filha de Perséfone e dizer tudo pra ela, mas não podia. Tinha que falar que a culpa não foi dele - ela estava chorando muito - aquilo tinha de ser feito. Tinha que provar que tinha feito aquilo por ela... Pobre Charles, estava quase desistindo de lutar contra as lágrimas também.

A menina quase não tinha mais fôlego para chorar, nunca o perdoaria a menos que ele realmente conseguisse convencê-la de que era uma questão de vida ou morte. E ele conseguiu, se despediu dela de uma forma carinhosa e partiu, antes que tudo desse errado. prometeu voltar para ela.

Assim que o fez, o mapa agitou-se ainda mais. A seta parecia finalmente tomar alguma direção... ele estava voltando para o saguão do Empire States. Não tinha muito o que fazer lá, mas viu a seta apontando para nada mais nada menos que o elevador. Charles franziu a sobrancelha, tudo bem, não poderia ser algo tão ruim o esperando. Chamou o elevador e esperou - não muito - até que a porta se abrisse. Tinha somente uma pessoa lá dentro e, adivinhe só quem era? Ninguém menos que a Senhora maléfica do chá, para os mais íntimos, Hera.

- Ora, não é que até agora as coisas estavam fáceis demais? Você precisa provar ser mais, meu querido. - Ela estalou os dedos e desapareceu. A seta começou a aptar descontroladamente, o resto do pessoa que estava por ali começou a olhá-lo de uma forma esquisita. Sem pensar duas vezes, colocou um pé dentro do elevador, e era tarde demais quando percebeu que não tinha onde apoiá-lo. Seu segundo pé já estava pisando no vazio, e ele começou uma queda que demorou muito tempo.

* * *

Quando a queda estava cessando, ele tinha até pego no sono que nem reparou ao aterrissar em uma montanha de areia. O pequeno baú continuava seguro entre seus dedos. Abriu os olhos e engoliu poeira. A sua frente estava estendido um altar, um belo altar grego. Tinha um ar convidativo e alguns adornos dourados. Haviam flores espalhadas por todos os lados e alianças também. No meio, um espaço vazio aonde o baú se encaixaria perfeitamente.

Charles não hesitou ao escalar por pouco tempo e fez o que devia. Em questão de milésios a pedra sumiu e por pouco ele achou que a tinha derrubado. Só que não conseguiu pensar, já que adormeceu (ou desmaiou, não sei ao certo).
Regras:
-Você tem até 13h45 do dia 20/11/2013 pra postar.
-Narre todo o meu post
-Não narrei muito bem o que você devia fazer porque se não ia ficar umas 2435456776564 palavras, mas você tem que fazer com que a Berit se sinta melhor, dizer que está tudo bem. Ela vai jogar a culpa toda em cima de você, prove que não fez por mal e siga. A sua queda durou mais ou menos uma hora, descreva bem o lugar e a sensação de quando adormeceu inesperadamente. Você vai acordar em uma cama macia abraçado com o travesseiro e todo encolhido. :P-qq
-Poderes dos filhos de Poseidon até o nível 5. O que você ganhar atemporalmente não conta.
-Boa sorte, me surpreenda!


*Conseguir a confiança de Eco
*Conseguir a Pedra
*Provar para Berit que não fez nada por mal.
*Provar ser o suficiente para Hera.
thanks mseller @


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------



....Perséfone/Koré....
Se o inverno chegou, a primavera não estará distante

Deusa das Estações Filha de Deméter Irmã de Despina
avatar
Perséfone
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 378
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 30
Localização : Jardim de Perséfone

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinit
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Charles M. Walker em Seg Nov 18, 2013 12:22 pm



Vida de semideus...
Nova York | 004 | Apolo
Eu havia vencido o desafio de Hera! Minha missão acabou... bem, eram quatro desafios, mas vou contar o que aconteceu depois. Bem, eu me despedi de Eco, atuei mais um pouco fingindo que sentiria falta da ninfa e peguei a pedra de Hera.

Depois eu olhei para Berit, ela chorava a morte de Rudy, desolada. Eu não tinha sequer um minuto para consolá-la, mas meus sentimentos pela garota ainda eram mais fortes. Me agachei ao lado dela e segurei seu braço.

-Berit... - Eu disse
-Sai daqui - Ela respondeu, chorando.
-Berit, eu não fiz nada. Você pode ver, ele colocou o poder acima de você, acha mesmo que ele era o melhor pra você?
-Não... não acho. - Disse Berit
-A culpa não é minha. Eu estou aqui apenas numa missão pra salvar o mundo e salvar o acampamento. Ou você prefere que seu chalé seja destruído?
-Tanto faz. Mas... vai embora.

Um pequeno baú surgiu na minha frente, coloquei a pedra de Hera dentro dele, não sabia bem o porquê, apenas senti que deveria fazer aquilo. Olhei novamente para Berit, que ainda chorava de modo inconsolável.

-Olha... eu vou salvar o mundo, mas... é por você que eu faço isso. Não é pelo acampamento e nem por Eco... é pela sua vida. Sei que você não sobreviveria no mundo exterior.
-Eu sei... - Berit concordou. Não pude resistir a deixar uma lágrima cair de meu rosto.
-Agora eu preciso ir... mas eu volto. Eu volto pra você, Berit. - Eu me levantei e ajudei Berit a se levantar, dei um beijo em seu rosto e peguei o mapa do meu bolso.

Segui a seta que mudava de direção constantemente, fui correndo o mais rápido que eu pude até o meu destino. Este não era nada mais nada menos do que o saguão do Empire State, de novo. Agora, o que eu estava fazendo lá? Eu não tinha a mínima ideia, mas a seta apontava para o elevador.

Aproximei-me da porta e apertei o botão que faria o elevador descer, depois de alguns segundos, a porta se abriu e havia uma pessoa lá dentro. Era a velha que tomava chá, Hera. Simplesmente a deusa mais vagabunda, chata e inútil de todos os deuses existentes. Francamente, como meu tio conseguiu se casar com alguém como aquela velha?

-Ora, não é que até agora as coisas estavam fáceis demais? Você precisa provar ser mais, meu querido. - Disse a deusa, depois sumiu.

Cerrei os punhos para me controlar e não disparar mais uma torrente de palavrões contra aquela deusa idiota e entrei no elevador. De repente, o chão "sumiu", meu segundo pé pisou no vazio e eu caí no poço do elevador. Aquilo não podia ser sério, depois de conseguir a pedra e estar na reta final da missão... eu morreria daquele jeito?

É óbvio que eu gritei, mas depois de uns vinte minutos de queda, parei de fazê-lo. Aquele era o poço de elevador mais fundo que eu já vi, não sei quanto tempo eu demorei para cair, mas não foram alguns minutinhos. Quando eu comecei a enxergar a luz, eu estava numa mansão.

Vi poucos detalhes, mas havia uma escada feita de ouro e mármore, sofás de couro brancos e o lugar era imenso, me lembrou a mansão de Apolo, mas algumas coisas eram diferentes. Eu estava para cair sobre uma cama de lençóis dourados. Assim que bati nela, eu esperava quicar e rolar pelo chão, mas tudo ficou escuro.

O baú estava ainda em meus dedos, mas antes de dormir, ouvi a voz de Apolo perto de mim, dizendo algumas coisas do tipo "Parabéns" e senti ele chegar perto da cama (na verdade, senti o calor dele) e tirar o baú de mim.

...

Quando abri meus olhos, eu estava agarrado com o travesseiro, a cama era quente, mas eu me encolhi como se estivesse morrendo de frio, ao meu lado, estava um dos filhos de Ares que veio para a missão. Eu acho que... minha jornada tinha sido concluída *-*

Agora aquela deusa velha teria que esperar muito tempo para poder vir encher meu saco de novo :cafe:




thanks tiago © 2013

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Charles Miller Walker



Filho de Poseidon ♫ Bff da Berit  ♫ Monitor do chalé ♫ Guerreiro do sol ♫  Rich and Sexy
 
avatar
Charles M. Walker
Guerreiros do Sol
Guerreiros do Sol

Mensagens : 131
Data de inscrição : 26/03/2013
Idade : 21
Localização : Em algum lugar perto do mar...

Ficha Meio-Sangue
Nível: 11
HP:
147/150  (147/150)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Charles procura a pedra de Hera

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum