Percy Jackson Olympian Alliance

A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Qui Out 03, 2013 7:29 pm


A Taça de Helga - Post 1
 
Helga é uma dríade que vive numa árvore que se encontraa bem adentrada na floresta do acampamento meio-sangue. Há dias que as outras ninfas não a viam nos campos de morango e apesar de estranharem isso, pensaram que ela estava apenas com seu tempo mais ocupado cuidando de alguma árvore ou animal próximo de si.
Mas o que realmente se deu foi que Helga estava presa ali por meio de um encantamento mágico. E ali no meio da floresta ninguém poderia socorrê-la de um perigo que poderia acabar com os espíritos da natureza ali presentes.
* * *
Enzo estava sonhando com a sua antiga vida fora do acampamento meio-sangue, quando de repente se viu em um jardim zoobotânico. Ele ficou parado por alguns minutos absorvendo o choque com a mudança súbita, quando de repente ouviu um som que parecia com o blaterar de um camelo. O garoto seguiu lentamente na direção do som e ficou surpreso ao ver que o camelo a quem ouviu anteriormente, agora parecia cantar uma música tão baixo que ele não fora capaz de entender.
Ao perceber a chegada do humano a frente da sua jaula, o camelo andou para frente e o fitou brevemente, logo fechou os olhos e parou de cantar. Então uma voz perceptivelmente humana começou a falar, e mais baixa que a voz, o semideus ouvia bem ao longe o som de flautas. “Filho de Apolo, você deve ir até a floresta e lá procurar até encontrar aquele que você vai querer ajudar.”
Enzo abriu a boca para perguntar, mas ao mesmo tempo todos os animais começaram a repetir “Salve ela. Salve ela. Salve ela.” – Para todos os lados eles o encaravam fixamente e repetiam isso como em uma hipnose e o som das flautas aumentava a cada instante. Até que tudo se tornou turvo e ele acordou.


REGRAS:

- Você iniciou essa missão no nível 16. Portanto só poderá usar poderes respectivos a esse ao mesmo.
- Narre apenas o seu sonho, mas descreva-o completamente e pare no momento em que você acorda de súbito.
- Poste em até 48h.


"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Qui Out 03, 2013 7:56 pm



TítULO aQUI


 
Eu estava novamente no East Village High School, para meu azar minha antiga escola. Outra vez os garotos me olhavam diferente e as meninas meio que admiravam minha passagem, sempre fui meio charmoso, acho que fora essa a palavra que uma das meninas que se aproximou de mim disse. Dei uma risadinha para elas só para pararem de praticamente me engolirem com os olhos, meu principal problema são os valentões que sempre pensam poder fazer tudo, mas dessa vez eles se afastavam, só agora percebi que rapidamente minha espada do tempo surgiu em minhas mãos, como isso?

Como num passe de mágica, quando virei no corredor eu estava no Jardim do Éden, por que tanta mudança repentina? Belas árvores se estendiam ao meu redor, mata rasteira e de verde intenso com pequenos roedores correndo por elas, aves tão graciosas enfeitavam o ar com cores que jamais imaginei que um animal pudesse ter, tudo tão belo e natural, porém de repente ouvi um barulho de camelo que chamou minha atenção, não podia ficar ali parado por que minha curiosidade praticamente me carregava pelo braço para direção do som, eu tenho esse pequeno problema de ser metido.

No fim da minha caminhada descobri que realmente era um camelo que emitia o som, mas ao mesmo tempo cantava uma melodia baixa e quase imperceptível, quando fui tentar distinguir as notas musicais uma voz ecoou, ainda que baixa, assim que o animal se calou. Era humana com certeza e não parecia ser de alguém fraco, uma energia correu pelo meu corpo durante seu pronunciamento:
-Filho de Apolo, você deve ir até a floresta e lá procurar até encontrar aquele que você vai querer ajudar.

Eu não fazia ideia de quem precisava de minha ajuda, mas as aves, roedores e outros animais, até o camelo cantor entoaram um coro para que eu salvasse ela, quem era ela? As vozes aumentavam, flautas tocavam altas, entrei em desespero sem saber o que fazer até que tudo escureceu e quando voltei a enxergar eu estava sentado na minha cama, o Sol penetrava pela janela ao meu lado. Fora um sonho um pedido?


Prince of Son, Guardian of the Ocean...
--------------------------------------------
@Lilah
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Qui Out 03, 2013 9:13 pm


A Taça de Helga - Post 2
 
Enzo acordou e saiu da cama esbaforido e decidiu tomar um banho para ver se sua mente voltava ao normal. Ele achava que enlouquecendo, teve um sonho muito estranho com animais.
O jovem semideus tentou treinar para tirar aquilo da sua mente, mas não conseguiu e acabou que a sua curiosidade venceu a sensatez e ele decidiu que iria à floresta encontrar aquele que ele iria querer ajudar.  Mal sabia o pobre garoto os perigos que poderia enfrentar ao voltar a entrar naquele local.


REGRAS:

- Você tem até 48h para postar.
- Leve no máximo três armas.
- No caminho lute bravamente contra um cão infernal enviado para impedir sua passagem.
- Chegue até uma árvore (não descreva mais nada a partir dai) e pare ai.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Dom Out 06, 2013 10:15 am



curiosidade.....


 

Sai da cama direto para o chuveiro, talvez uma ducha gelada me trouxesse de volta para realidade, mas se quer as gotas gélidas que caiam rapidamente me tiraram as vozes dos animais pedindo que eu salvasse ela ou do humano que escondido anunciou que eu deveria achar e proteger alguém, seria bem mais fácil se disse quem. Sai do chuveiro já com minha cala jeans, no meu armário eu peguei uma camisa cinza de mangas longas, calcei meu tênis e resolvi treinar um pouco para tentar esquecer, joguei minha aljava nas costas, meu  pingente do tempo no bolso e meu relógio mágico no pulso, sai dos meus aposentos sem falar com ninguém.
 
Flecha atrás de flecha os erros se repetiam, não tinha como me concentrar naquele alvo a dez metros, coisa que eu atingia talvez de olho fechado, mas hoje não era meu dia de treinar, era dia de entrar novamente no palco de minha quase morte há alguns dias atrás, quando uma formiga enorme quase me mandou para o Submundo.
-Ser curioso ainda me mata...- Foi o que eu murmurei sozinho quando recolhi minhas flechas e fui para a floresta, mesmo com um corte enorme no peito que sempre será uma marca da minha nova vida. Ainda que seja extremamente perigoso retornar naquele lugar escuro, esse sentimento de ter que fazer a coisa certa, salvar e proteger o outro me consumia por dentro, não poderia fazer nada até ir lá e procurar, ver com meus próprios olhos o que o camelo queria que eu fizesse, cara, eu estou indo na de um camelo, estou ficando louco.
 
Quando atingi o começo da mata negra e perigosa eu retirei meu arco das costas e coloquei uma flecha, inspirei fundo e dei o primeiro passo para o perigo, será que vou encontrar uma myrmeko, se eu vir uma formiga vermelha eu vou incinerar antes que ela possa estalar suas mandíbulas. Segui a trilha cuidadosamente, provavelmente meu cheiro de semideus já atraia os seres que rondavam o lugar, daqui a pouco eu teria uma visita com certeza, nem precisava ser vidente. Encontrei uma clareira e quando eu a ultrapassava percebi uma movimentação violenta na relva ao lado, girei meu corpo já mirando minha flecha e disparei assim que um cão negro saltou na minha direção.
 
Ele era bem bonito, pelos negros, do tamanho de um urso e dentes amarelados bem afiados, sinceramente eu tenho uma queda pelos caninos, claro que eu não queria ser almoço de um cão infernal, até por que o camelo iria me encher o saco no mundo dos mortos, com certeza. Minha flecha cortou o lado do monstro, mas ainda sim ele veio na minha direção e só tive tempo de abrir meu escudo celestial e suportar o tranco. Rolamos na grama curta do lugar, bati comeu arco na cabeça dele e depois chutei por baixo de sua barriga, jogando o meu inimigo para o lado. Levantei guardando meu arco nas costas e pegando meu pingente no bolso, joguei para o ar e uma espada apareceu em minha mão.
 
O cão começou a me circular analisando o melhor ponto para atacar, eu acompanhava seus passo com cautela, eu poderia queimá-lo a qualquer momento, mas o gasto energético é alto, portanto prefiro na espada derrotar essa fera. Assim que ele saltou contra mim eu ergui o escudo. No momento em que ele se aproximou eu retirei o escudo surpreendendo meu inimigo e desferi uma estocada que acertou sua pata traseira, recebi um golpe de sua pata no meu peito, mas só serviu para me jogar contra o chão. Encarei meu inimigo mais uma vez avaliando seus danos, ele não teria chances contra mim sozinho num espaço aberto, ainda mais que minha curiosidade para continuar o caminho estava me consumindo aos poucos.
 
Por sorte o cachorro das trevas é corajoso e avançou contra mim e seria bem mais prático. Abaixei minhas armas e quando ele violentamente pulou para me morder, uma cúpula solar cobriu meu corpo com temperatura tão elevada que transformou o meu adversário em cinzas. Fiz meu escudo retornar para relógio, mas mantive a espada em mãos, cortei a clareira e parei ao lado de uma árvore para descansar um pouco.
 
 
poderes usados:
Cúpula solar: Você pode criar uma cúpula feita de pura luz, a superfície dela é muito quente e pode queimar qualquer coisa que toque nela. [Apenas tres vezes por missão e 1 vez por treino] [20 MP]


itens levados:

*Arco e flecha envenenados - Um arco feito todo em ouro e uma aljava de flechas infinitas. Cada flecha possui um veneno mortal em sua ponta, caso o inimigo receba mais de três flechadas é fatal. Se a pessoa que empunhar o arco não for um filho de Apolo, o arco esquentará e queimará a mão dela. 

⇝ Escudo celestial - Este escudo é muito forte, ele se transforma em um relógio de pulso e quando ativado, você pode fazer com que ele cresça cobrindo seu corpo inteiro. [Obrigatório]


-Pingente do tempo. Um pingente com o simbolo de uma nuvem. Ele muda de forma de acordo com o clima e é ativado quando o dono o joga para o alto, ele vira uma espada com o simbolo dos ventos no cabo. Indestrutível [Apenas Luke pode usar] [Recompensa da missão "Em busca da harpia perdida"]



Prince of Son, Guardian of the Ocean...
--------------------------------------------
@Lilah
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Dom Out 06, 2013 11:45 am


A Taça de Helga - Post 3

No início de sua jornada até a entrada da floresta, Enzo teve o seu primeiro contratempo, um cão infernal; mas como bom filho de Apolo e guerreiro de Poseidon, ele logo acabou com sua ambição de mata-lo.
Após o seu breve descanso, continuou sua caminhada até o centro da floresta. O campista percebeu que a mata ficava mais densa a cada passo seu. O ar estava ficando opressivo e os galhos e raízes pareciam estar contra ele, pois cada movimento seu era impedido pelas árvores. Com muito esforço e depois de receber várias picadas de insetos, chegou até uma grande clareira em que toda a floresta parecia ter excluído uma única árvore. Por sinal a que outrora fora a mais bela, agora definhava; suas flores jaziam murchas ao chão e as folhas secas caiam a cada segundo.
De cabeça baixa e chorando se encontrava a dríade mais linda que Enzo tinha visto em toda a sua vida de semideus. Ele fez menção de se aproximar mais se deparou com uma barreira mágica que o impedia de entrar em contato direto com a pobre ninfa. Tentou de todas com suas armas destruir a barreira, mas ela era forte demais. Quando iria usar de seus poderes ele se viu no meio de um enxame gigantesco de insetos, todos o picavam com uma sede intensa de morte.
Alguns pareciam ter veneno incapacitante, pois depois deu dois minutos de luta, o garoto estava fraco e quase sem conseguir lutar. Até que desmaiou e sentiu mãos gentis o levanto para junto de si.


REGRAS:

- Você tem até 48h para postar.
- Narre todo o post até a hora em que você desmaia.
- Descreva também a sensação de se sentir cuidado (você está desmaiado e a dríade cuida de você com seus poderes mágicos).

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Seg Out 07, 2013 7:43 pm



eu odeio insetos....


 
Depois de um breve descanso eu voltei ao meu caminho, na verdade era uma caminhada sem destino definido ou qualquer pista do que procurar, uma árvore? Uma semideusa? Uma deusa? Várias possibilidades de ser "ela". Cada passo dado na trilha ou fora era como lutar com a floresta, sabe UFC? Acho que o Anderson Nature estava me enfrentando com fúria, parecia que a própria natureza queria proteger alguma coisa, o caminho se fechava, eu tropeçava em raízes que eu nem percebia, galhos me acertavam, insetos me picava e coçava bastante, nunca vi um espaço tão fechado como esse, graças aos deuses que encontrei uma clareira, na verdade achei um território que quase ninguém já esteve, mas havia algo errado.
Como se estive avulsa da própria floresta estava uma árvore enorme, porém doente. Flores murchas se misturavam com a grama ao redor do tronco, além disso havia as flores secas, como era possível isso? Será que eu tenho que salvar uma árvore? Antes de qualquer conclusão meus olhos encontraram uma mulher tão linda que o tempo parou para que eu admirasse sua beleza. Seus cabelos eram castanhos assim como chocolate, olhos encaravam o nada até que me viram e percebi que eram verdes claros, tão sedutores... corpo esbelto, traços delicados e suaves, era como se uma flor se abrisse e essa dríade fosse o resultado. Tentei me aproximar e colidi com uma parede invisível, parecia uma barreira mágica, seria outra vez a floresta contra mim?
Impeli minha espada  que estava nas minhas mão e tentei uma estocada direta, nenhum efeito se não bater numa defesa impenetrável. Disparei com minhas flechas, uma seguida da outra, duas de vez e nada, sem resultado. Espalmei a mão para produzir um dardo de luz, quem sabe fosse poder suficiente para abrir uma entrada, mas ouvi um zumbido de repente que me fez olhar para cima, para o lado, para baixo, para todo o lado havia insetos. Brandi meu arco no ar, picadas e mais picadas acertavam todo o lugar do meu corpo, comecei a me concentrar no meu corpo para expandir uma cúpula de energia, mas meu corpo não respondia, tudo se apagou de repente, só consegui sentir uma mão delicada me tocar, como se me acolhesse.
Sabe que mesmo na escuridão eu sentia algumas dores pelo corpo, depois tudo esquentar e aliviar, parecia como toque do meu pai, mas era totalmente diferente. Durante o que acontecia com meu corpo eu me senti impotente, minha mente viajou até o camelo tocador de flauta, dessa vez a única coisa que ele fez foi me encarar e continuar sua melodia, eu sinceramente esperava uma voz masculina no lugar, talvez um conselho ou uma confirmação, a única coisa que ocorreu foi tudo escurecer novamente.




Prince of Son, Guardian of the Ocean...
--------------------------------------------
@Lilah
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Seg Out 07, 2013 8:53 pm


A Taça de Helga - Post 4
 
Depois de uma hora desacordado Enzo acorda, não sentia mais as picadas recentes dos insetos, nem os cortes e arranhões por conta da floresta que o impedirá anteriormente de chegar até o local em que a dríade estava.
O semideus levantou e viu que estava do lado de dentro da barreira mágica. Olhou ao redor e viu que a aquela quem o salvou continuava no mesmo sentada e cabisbaixa no mesmo lugar. Ele rapidamente se levantou e bem devagar se aproximou; quando notou que o garoto estava ali, a dríade levou seu olhar examinador até o filho de Apolo e suspirou.
Relutantemente ela contou o sobre a sua maldição (abençoada por Afrodite com a maior beleza dentre os espíritos da natureza) e o motivo de manterem ela prisioneira (esse mesmo).  O semideus indagou o fato dela ter conseguido salvá-lo, e sentiu lágrimas surgirem em seus olhos ao descobrir que o sacrifício feito por ela reduziu a vida de sua árvore. 
Como que para mostrar a sua gratidão e já deduzindo que seria essa a “pessoa” a quem ele iria querer salvar, ele se comprometeu em ajuda-la a quebrar a barreira para ela voltar a ser livre e viver. Depois de muito pensar, ela decidiu contar o que sabia. 
Ela foi presa na calada da noite enquanto dormia feliz em sua árvore. Driádes e náiades se juntaram para criar essa barreira e pelo pouco que conseguiu distinguir, viu uma taça. Então ele disse que iria procurar a traça mais chamativa que encontrasse, essa deveria ser a que continha o segredo. Ela assentiu duramente e chegou a esboçar um sorriso com a determinação do jovem.


REGRAS:

- Você tem até 48h para postar.
- Narre o seu diálogo com a ninfa, lembre de citar todos os pontos da conversa.
- Descreva todo o post e pare no momento em que você saí determinado da barreira mágica.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Qua Out 09, 2013 7:25 pm



Salvo pela ninfa


 
De repente a escuridão que pesava meus olhos começou a se dissipar à medida que eu abria meus olhos. Levantei assustado por estar desmaiado e pelo pequeno sonho com camelo que eu tive, logo olhei ao meu redor, estava no lado de dentro da barreira mágica que me impedia de aproximar-me da ninfa.  Avaliei meu corpo procurando algum machucado, a bela ninfa me curara de alguma forma, por que ela fizera isso? Como ela me pegara fora da proteção mágica se antes nem minhas armas a romperam?
 
Assim que encontrei minha curandeira eu fui a sua direção, tinha algum temor de cair de repente com dores, mas não senti nada, estava completamente curado para meu alívio. A ninfa estava cabisbaixa como antes e triste, encarava a grama aos seus pés, contudo assim que me viu levantou seu olhar me analisando, suspirou e percebi que eu poderia falar algo, sentei ao seu lado dizendo:
-Oi, por que você está tão triste?
- Por que estou presa aqui...- Ela começou a entristecer mais enquanto falava, quase que eu pedi que se calasse, mas ela continuou-  Eu fui abençoada para ser o mais belo ser da natureza por Afrodite, mas isso causou inveja em outros seres e fui presa.
- Se está presa, como conseguiu me pegar?
- Eu fiz um sacrifício, infelizmente quem paga é minha árvore que adoeceu ainda mais...- Ela derramou uma lágrima na grama e senti uma culpa tremenda por isso, limpeis os olhos dela devagar, me senti responsável por tirá-la daquela situação terrível, pelo jeito “ela” era quem o camelo e sua banda queria que eu encontrasse e salvasse, estava tudo se encaixando perfeitamente.
- Eu vou lhe ajudar, mas preciso que me conte o que sabe.
- O que sei...- Disse ela pensativa me analisando novamente, talvez ela ainda se perguntava se era eu quem iria lhe tirar daquela prisão, depois de algum tempo ela completou- Eu fui pega pela noite enquanto eu dormia, foram náiades e dríades que me prenderam aqui e no meio da escuridão e tumulto consegui distinguir uma taça, bela taça.
 
Levantei de onde eu estava, peguei meu arco e aljava que estavam ao meu lado e joguei nas costas, olhei para menina enquanto me certificava de meus itens comigo:
- Então eu vou buscar a taça mais bela e diferente que eu puder achar, ela deve conter o segredo de como lhe salvar.
 
Enquanto a ninfa me encarava com um sorriso, que para falar a verdade me animou bastante para continuar a busca que o camelo me colocara durante um sonho, eu deixei a barreira de energia para trás aos poucos, era hora de caçar um “tesouro”.




Prince of Son, Guardian of the Ocean...
--------------------------------------------
@Lilah
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Qua Out 09, 2013 9:06 pm


A Taça de Helga - Post 5
 
Ao sair da barreira que prende a ninfa, Enzo voltou a sentir o ar opressor a sua volta; concentrou-se em sair da floresta o mais rápido possível. Ouviu passos atrás de si na floresta e pensou ser melhor começar a correr, teria mais chances de escapar de um novo oponente. Quando deu os primeiros passos velozes, olhou para o lado e viu rapidamente um forte brilho.
Parou subitamente e se virou para encarar o local de onde veio o brilho; ele já havia sumido. Pensou por alguns instantes se devia ou não ir para lá, podia ser uma armadilha, ou a melhor chance já que o feitiço foi feito também por dríades. Estava pensando em começar pelo acampamento, os campos de morango e o lago de canoagem; mas já que estava aqui, decidiu prosseguir.
Andou, andou e se cansou. Continuou andando mais um pouco e no que pareceu ser o extremo lado esquerdo da floresta, o garoto avistou uma árvore excessivamente verde, na verdade parecia que ali se encontrava uma reunião de dríades. Escondeu-se por entre os arbustos densos e tentou ouvir silenciosamente, mas elas falavam tão baixo e ao mesmo tempo que só conseguiu distinguir poucas palavras: nove... anfiteatro... a taça... líder... Pã... .
Apenas fixou as palavras na mente, antes de poder associa-las a fatos, foi interrompido por um grito agudo que veio do alto de onde ele estava. Uma harpia voava e apontava para ele, o que informou às dríades a sua localização exata. Todas fugiram para as árvores e só restou ali ele e a fera informante.


REGRAS:

- Você tem até 48h para postar.
- Narre todo o post e comece a luta contra a harpia, mas não a mate.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Qui Out 10, 2013 9:55 pm



Droga de Harpia...


 
Assim que die os primeiros passo fora da barreira fora como à primeira vez que sai do acampamento, um vento totalmente diferente como se o perigo estivesse ao meu lado, foi assim mesmo que ocorreu quando adentrei a mata hostil que antes me arranhara e dificultara minha passagem, provavelmente obra das ninfas que prenderam a bela dríade. Estava com meu arco em mãos e uma flecha já na corda, escutei uns passos logo atrás, não consegui identificar nenhum inimigo, apenas acelerei o passo para sair daquela mata fechada e ter mais chances de lutar.
 
Depois de prosseguir um pouco eu vi algo brilhar, como se fosse os óculos do meu pai quando me protegeu da morte, mesmo que eu quisesse ou tivesse planejado procurar no lago de canoagem ou nos campos de morango, eu não poderia deixar a chance de seguir aquela luz tão intensa, logo fui a sua direção. Sinceramente nesse dia eu descobri que a floresta é enorme, caminhei cercado de ruídos e tudo mais, não chegava nunca o fim, somente sabia que seguia para o canto esquerdo do lugar, nunca estivera ali antes.
 
Consegui enfim achar algo que chamasse minha atenção, uma árvore extremamente verde onde ocorria uma reunião com seres da floresta. Ninfas conversavam sobre alguma coisa, por estarem longe eu não escutava tudo, apenas palavras soltas como: nove... anfiteatro... a taça... líder... Pã... .
 
Comecei a refletir no que escutei para pensar em alguma estratégia ou ter noção do que acontecia, mas um ser alado denunciou minha presença e com isso as ninfas se esconderam de imediato sem que eu descobrisse mais nada, uma harpia gritava logo acima de mim, peguei meu arco e mirei uma flecha em suas asas atirando.





Prince of Son, Guardian of the Ocean...
--------------------------------------------
@Lilah
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Sab Out 12, 2013 3:07 pm


A Taça de Helga - Post 6
 
A maldita harpia foi o único obstáculo entre Enzo e uma informação precisa. Agora enquanto atirava flechas no monstro alado, ele pensava em outra forma de achar a taça. O garoto olhou para o lado em que as dríades corriam e viu que uma menor e um pouco machucada corria mais devagar.
Precisava se livrar rapidamente da sua oponente imediata e ir atrás dela; mas aquela harpia era mais forte e rápida. Fazendo uma prece à Pã, o deus da natureza, Enzo viu que a sua próxima flecha ao ser lançada brilhou intensamente e se transformou em ouro imperial. Fincando bem no coração da harpia.
Sem perder tempo começou a correr e depois de poucos minutos de busca, encontrou mancando a pequena ninfa das árvores. Ela o viu e para se salvar, fez com que raízes prendessem todo o corpo do semideus e chamou uma onça para vigiá-lo enquanto ela ia até o lago contar a novidades às náiades.
Enzo sabia que não podia ficar ali enquanto ela novamente se safava; tinha de segui-la até a reunião dos espíritos que habitam as águas.


REGRAS:

- Narre todo o post;
- Invente uma prece mental à Pã;
- Saia da sua prisão imposta por raízes controladas e lute contra a onça malévola
- Siga a dríade até o  lago e pare ai.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Dom Out 13, 2013 1:40 pm



Aqui gatinho...


 
Uma coisa que eu devo alertar a todos é que não gosto de seres voadores malignos por que eles atrapalham muito as coisas, principalmente por que estão longe. Enquanto a harpia emitia um ruído estranho e alto, todos os seres da natureza fugiam, tentei correr atrás de algum deles, mas minha amiga voadora fez um rasante logo a minha frente e depois voltou para fora de alcance dos meus braços e quando eu atirava minhas flechas ela desviava com alguma facilidade, nunca vira uma harpia veloz desta forma. Quando fitei novamente a floresta percebi uma dríade que estava ferida, se arrastava com passos lentos por isso e seria a forma mais rápida para conseguir alguma informação.
 
Para minha grande sorte, palavra que normalmente não esta associada a semideus, eu tinha que derrotar uma mulher misturada com ave que voava longe e sempre que eu tentava avançar ela voava ao meu redor. Mentalmente lembrei-me do camelo flautista, veio uma espécie de ideia de que o ser que falou comigo era Pã, deus da natureza. Talvez ele pudesse me dar uma força.
“Pã, deus da natureza, ajude-me a resgatar a mais bela dríade da floresta, guie minha flecha para que eu tenha êxito, por favor.”
 
Puxei o cordão de meu arco e uma flecha pareceu atingir uma velocidade mais alta e com a ponta dourada, parecia ouro. Meu disparo foi certeiro e no ar mesmo a harpia se desfez em poeira, se quer tive tempo para comemorar ou agradecer a ajuda, corri na direção da ninfa da floresta ferida. Achei que poderia pegá-la, na verdade ela estava praticamente ao meu em meu alcance quando de repente se virou e raízes me prenderam.  Enquanto eu me remexia para tentar me livrar da prisão, a menina chamou uma onça que começou a me circundar e vigiar, meus problemas só ficaram maiores.
 
A ninfa começou a caminhar na direção do lago, por sorte de tantas vezes que eu visitei a floresta em missão eu já conhecia praticamente tudo, porém ainda sim eu tinha que dar cabo de um felino forte. Meu corpo começou a aquecer de repente, a temperatura foi tanta que as raízes queimaram e cai no chão. Rolei como susto e o gato selvagem se afastou com o calor, mas logo veio na minha direção saltando, sem me deixar tempo para pegar minha espada.  Girei com a onça no chão, senti suas garras me acertando pelo corpo de raspão, minha preocupação era em mantar os dentes afiados longe, por isso agarrei sua cabeça e para me livrar chutei o estômago do animal o jogando de lado.
- Droga onça, estou meio sem tempo para brincar.
 
Conversar com animais e meio louco, ainda sim tinha que dar cabo do gato sem o matar por que não queria ferir um animal da natureza como se fosse um monstro, por isso comecei a cantar uma melodia bem lenta,  aos poucos a fera foi acalmando seus passos, rugiu sem força e em poucos segundos começou a dormir. Fiz um leve carinho em sua cabeça, peguei meu pingente do tempo e o mantive nas mãos enquanto corria para o lago, o que será que aquela ninfa fora fazer lá?
 

poderes e habilidades:

 
 Aumento na temperatura: Quando o semideus se sente ameaçado, seu corpo se aquece a uma temperatura capaz de derreter qualquer metal e queimar qualquer pessoa.


Canção do sono: Você entoa uma melodia, capaz de fazer o inimigo dormir [2 turnos] [10 MP]

 

 




Prince of Son, Guardian of the Ocean...
--------------------------------------------
@Lilah
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Dom Out 13, 2013 7:26 pm


A Taça de Helga - Post 7

Com o pingente na mão, o semideus corria com rápidas e longas passadas. Perdendo um pouco a noção do tempo, Enzo se viu em uma região repleta de lagos. E no mais próximo da floresta, ele a encontra conversando com uma náiade. Sem paciência para novos informantes que poderiam estar rondando por ali, o garoto lança-se na direção dos dois espíritos da natureza.
O espírito da água ao perceber a vinda do semideus, rapidamente se transforma em água. Já a dríade estava de costas e esbaforida, quando deu por si estava no chão com uma espada em seu pescoço (não que o garoto realmente quisesse mata-la). Começou a fazer perguntas sobre o porquê de terem isolado a bela ninfa; como fizeram isso e o principal onde estava a taça. Ela estava recusando com veemência.  Mas após uma lição de moral sobre amizade (e pressão psicológica), ela resolveu ceder e largar o verbo.
Contou toda a história da inveja e da reunião de espíritos, mas a parte mais importante foi quando ela começou a descrever como criou a barreira, sendo ela a responsável. Utilizaram-se de uma taça prateada para onde a magia foi depositava e em seguida despejada sobre a dríade da árvore tímida (chamada NinfaDora). Então se arrependendo de ter sido apenas usada pelas outros, ela decidiu que após achar a Taça, Enzo devia retornar e falar com ela para a mesma continuar ajudando-o.
Então, respirando mais levemente, o filho de Apolo ouviu atentamente as instruções de onde achar a Taça de Helga (a dríade se chama Helga).

REGRAS:


- Você tem até 48h para postar;
- Descreva todo o post;
- Narre também os diálogos pedidos;
- E no final siga até o Anfiteatro.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Sab Nov 02, 2013 3:39 pm

Corri o mais rápido que podia, o tempo era curto e a árvore da ninfa a qual eu prometera ajudar não poderia esperar por muito tempo. Encontrei uma região repleta de lagos, parecia um bom lugar para uma ninfa do lago ficar e viver e não demorei muito a encontrar as duas que eu procurava conversando as margens do rio. Avancei praguejando quando o espírito da água se escondeu no rio, mas a dríade se quer teve tempo de pensar por que a tombei colocando minha espada em seu pescoço.
- Você tem pouco tempo para responder, então seja clara, por que prenderam aquela bela ninfa que fica naquela árvore enorme, que magia usaram e onde está uma taça que foi usada?
A ninfa se recusou a falar, balançou a cabeça e o sangue subiu à minha cabeça, se eu não tivesse pensado duas vezes eu cortaria seu pescoço, porém eu disse:
- Olha, não é nada certo ou justo prender alguém apenas por ciúmes de sua beleza, por que todas vocês cultuam a natureza e a ajudam de suas formas, deveriam se ajudar ao invés de matar aos poucos alguém, principalmente uma árvore, não sente vergonha? Acho que eu deveria era descer essa espada em você por que não tenho tempo nenhum.
 
Precisei apenas forçar um pouco mais minha espada em seu pescoço, somente para mostrar que iria lhe matar, mesmo que não chegasse a esse ponto. O medo e a reflexão de seus atos a levou a começar a contar.
-Nós usamos magia, depositamos tudo em uma taça e depois banhamos a NinfaDora para que ela ficasse presa, eu nunca fui a mentora, me manipularam para fazer isso, desculpe.
- Não quero desculpas, que Taça é essa?
- É a Taça de Helga, uma dríade também, quando a encontrar, traga para mim que eu lhe ajudo.
- Jura pelo Estíge que não irá me trair e cumprir sua palavra?
- Juro pelo Rio Estíge.
 
Soltei a menina no chão e marquei com ela para me esperar, ela me revelou que eu buscasse no Anfiteatro, então segui suas instruções já pensando no nome NinfaDora, o qual rondava minha mente a todo o momento. Corri e avançava cada vez mais rápido em direção ao meu novo objetivo.
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Dom Nov 03, 2013 10:01 am


a taça de helga - post 8

Chegando ao anfiteatro o garoto não vê nada de interessante. Então decidiu que teria de fazer uma busca completa e detalhada. Após uma hora de procura intensa, ele achou um papel em que estava escrito: uma fenda na parede.
O filho de Apolo pensou no que aquilo poderia significar, decidiu que não podia perder todo o tempo ali e resolveu ir ao primeiro lugar que veio em sua mente, a Parede de Escalada.


REGRAS:

- Você tem até 48h para postar.
- Descreva todo o post e narre os seus sentimentos e pensamentos nas situações (ex: frustração, angústia, surpresa).
- Termine seu post no momento em que você chega aos pés da parede.

- OBS: A missão foi iniciada ANTES da trama, portanto a parede de escalada ainda não está congelada.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Seg Nov 04, 2013 11:35 am

Eu esperava encontrar com algum ser da natureza pelo Anfiteatro ou pelo menos alguma coisa suspeita, como a taça dando bandeja sobre o piano, mas não vi nada de diferente, logo tive que procurar.Sinceramente quebrar o ritmo de uma missão em busca de uma forma de salvar a NinfaDora para tentar achar um copo mágico é algo frustrante, prefiro lutar com um novo monstro aqui e agora a ficar olhando tudo com detalhes, contudo seria dessa forma.


Comecei procurando pelas fileiras de cadeiras, as quais formavam um semicírculo ao redor da concha acústica, porém a cada leva de cadeiras não via nada, olhava debaixo e sobre o local para sentar e nenhum sinal de nada, estava bem chato ficar olhando tudo. Subi no palco para ver entre cortinas, nada pelos panos, procurei algum lugar oco ou compartimento escondido no piso, mas como todas as outras tentativas elas falharam e nada de taça ou indício de uma pista.


Fui para o meio dos instrumentos, abri o piano já angustiado de tanto procurar, naquele momento a ninfa mais bela que já vi chorava e perdia sua árvore aos poucos, fico imaginando como deve ser perder algo que gosta sem poder fazer nada, apenas esperar o socorro de alguém, a imagem da Farah passou em minha mente de repente doente sem que eu pudesse fazer nada, porém logo afastei esse pensamento estranho e voltei a procurar. Olhei por dentro do piano, trompete, violão e tudo, contudo foi debaixo do acolchoamento do assento do piano que vi um papel, pelo menos uma coisa eu achei, mesmo que pudesse ser apenas um papel esquecido por alguém.


As únicas palavras que estavam escritas no recado eram " uma fenda na parede". Na mesma hora olhei para as paredes do palco, nenhuma ranhura, até bati algumas vezes procurando um fundo falso, mas veio em mente que poderia ser outro lugar. Sai correndo dali por que estava sem tempo a perder, lembrei-me de uma parede bem famosa pelos campistas, inclusive dríades, a parede de escalada. Avancei pelo lugar e parei em sua base procurando alguma coisa, com meu pingente em mãos  e atento a qualquer movimento que chame atenção.
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Ter Nov 05, 2013 6:37 am


A Taça de Helga - Post 9
 
A parede estava deserta, estranhamente não havia ninguém ali. O garoto já estava farto de buscas, por isso deu uma rápida olhada para ver se encontrava alguma fenda na base. Depois de pensar um pouco e observar, viu que seria necessário escalar para ver se encontrava a taça mais acima.
E encontrou, numa altura que já passava da metade da parede de escalada. A taça era pequena, feita de ouro e com desenhos por sua extensão. Claro que ele desconfiou do fato dela estar assim tão fácil e “alcançável”.
O garoto estava certo, quando começou a descer um grifo veio em sua direção e parecia estar com uma vontade intensa de jogar alguém do alto.

REGRAS:

- Você tem até 48h para postar.
- Descreva o post e narre todas as partes que deixei em aberto para você usar a criatividade.
- E para finalizar lute com o grifo, tanto para salvar sua vida, quando para impedir que ele retome a taça. (Pode usar a tática ou poder que quiser).
- Termine o post com a sua volta até o lago aonde a dríade que irá te ajudar, vai estar te esperando.


IMAGEM DA TAÇA:
"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Qua Nov 06, 2013 11:10 am

Quando cheguei ao lugar eu não percebi nada, nem um guarda como uma dríade pronta para me atacar ou um novo leopardo, se quer um sátiro apaixonado fazendo algum favor, não vira nada.  Fui me aproximando com cautela da parede de escalada procurando alguma brecha ou fenda possível para se esconder uma taça, contudo não consegui achar nada, o que me deixou bem irado. Ficar toda hora procurando algo ou alguém em todos os lugares do acampamento estava me deixando cansado, lago, floresta, anfiteatro e agora a parede de escalada, não sou um maratonista.
 
Guardei o pingente no pescoço por que percebi que necessitava olhar melhor e de cima, talvez fosse uma alusão à fenda no chão por perto ou estivesse escondida em alguma pedra de apoio do muro. Escalar nunca foi minha atividade preferida, porém os obstáculos mágicos não estavam ativados e tive apenas que tomar cuidado para não me desequilibrar. Em uma de minhas passagens para um ponto mais alto, já no peio de minha escalada, e de relance eu vi algo brilhante, com detalhes eu percebi ter achado a taça. Belo objeto totalmente feito de ouro com desenhos e entalhos em seu corpo, parecia ter um roedor ou mamífero pequeno como uma doninha, era realmente um copo bem bonito e pequeno, segurei com apenas uma de minhas mãos e comecei a descida, mas com um pé atrás.
 
Até agora eu não tive nada fácil, sempre algo acontecia, todavia eu achar o item mágico que irá acabar com uma prisão tão poderosa dando bandeja acima de uma pedra comum é algo bem suspeito, por isso eu fiquei fitando ao meu redor na procura de algum risco, nem demorou tanto para ouvir um guincho. Era um ser com corpo de leão e cabeça de águia, um grifo era o guarda dessa relíquia e eu teria problemas, por que a tinha que me defender sem usar as mãos enquanto eu estiver em descida. Minha alternativa foi ativar um campo de temperatura acima de 100 graus Celsius ao meu redor que deteve um avanço direto do monstro, o qual não queria morrer com a temperatura, porém era o necessário para eu atingir o chão.
 
Quando cheguei à grama eu coloquei a taça presa na minha aljava, na tira de couro, peguei meu arco e disparei duas flechas no ser que retornava logo após o calor ter cessado. Meus projéteis erraram o alvo por pouco, sua agilidade no ar era invejável e ver o ser se aproximar me deixou apreensivo. Num rasante poderoso ele veio para me agarrar de qualquer forma, mas rolei para longe de seu alcance já ficando de joelhos, movimento tantas vezes treinado por mim para desvio e contra ataque. Uma única flecha envenenada foi o suficiente para fazer o que eu queria, mirei e acertei um tiro perfeito na sua asa, perto de seu corpo.
 
Se fosse um golpe comum, o meu inimigo sentiria apenas uma dor e continuaria no ar, mas por ser envenenada o grifo não teve condições de se manter no ar ou movendo demais seu membro, então pousou guinchando de dor e fúria contra mim, mas agora eu teria mais chance de combate. Guardei o arco tomando minha espada e expandindo meu relógio para um escudo, corri pelo espaço que nos separava e perto dele descrevi um arco na direção da fera. O leão alado deu um passo para trás e bicou na minha direção, mas eu protegi com meu escudo celestial estocando ao mesmo tempo, mas fiz apenas um corte de raspão por entre as penas do pescoço da cabeça de águia.
 
Girei no chão para lhe acertar no flanco, onde sua visão era prejudicada, mas a fera é rápida e desviou, me deu uma patada por trás da perna me jogando no chão com dor. Olhei para cima e vi seu bico afiado descer em minha direção, mas rapidamente eu usei um de meus poderes. Meus olhos brilharam com uma luz intensa, o monstro se perdeu com um grito e se afastou, tive tempo de levantar e saltar, cravar minha espada por cima de seu pescoço com força, lhe desfazendo em poeira. Olhei ao redor procurando outro desafio, por sorte apenas um guarda.
 
Levantei e mantive agora meu arco com uma flecha na corda, fui caminhando de volta ao lago onde uma ninfa prometera me ajudar. Fui pensativo se ela realmente falara a verdade, mesmo com seu juramento, ela poderia estar apenas me enganando, mas não foi isso que encontrei quando achei a menina sentada no chão me esperando. Mostrei a Taça de Helga e dsse:

- E agora? 



habilidades usadas:

Brilho no olhar: Seus olhos brilham intensamente, o que faz com que o inimigo perca o foco do que estava fazendo.


Perícia com o arco III: Você aprende a lançar duas flechas com o arco.



Emissão de calor I: Ao fazer um movimento, o filho de Apolo pode lançar uma onda de calor de 100ºC que atinge tudo no raio de 1km. [20 MP]



Perícia com espadas II – Seus golpes se tornam mais certeiros e seus reflexos mais rápidos quando está empunhando uma espada.
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Qui Nov 07, 2013 7:15 pm


A Taça de Helga - Post 10
 
A ninfa se levantou e olhou surpreso para o garoto, aquele era realmente persistente; tanto que realmente conseguiu voltar com o objeto mágico.
- Agora – começou a dizer a dríade – você precisa pegar um pouco de néctar, e as nove ervas da libertação. Assim podemos fazer a poção e derramar seu conteúdo na barreira que prende a NinfaDora.
Por ser filho de Apolo, o semideus podia preparar poções e assim devia conhecer algumas ervas.
- Vou falar seus nomes e os seus respectivos locais onde podem ser encontradas, lembre-se de que são pequenas e ficam escondidas. – fechando os olhos, a ninfa completou:
1. Hiella – Arena;
2. Luupai – Campos de morango;
3. Manala – A fogueira;
4. Rougu – Arsenal;
5. Udru – Estábulos;
6. Jarva – Área comum;
7. Piret – Refeitório;
8. Nak – Lago de canoagem;
9. Vilbus – A casa grande.

REGRAS:

- Você tem até 48h para postar;
- Descreva todo o post e crie um diálogo entre você e a dríade que lhe informa das ervas;
- Narre toda a sua colheita, e usando sua criatividade crie pequenos detalhes para as mesmas;
- No final volte com todas elas até o lago, e deixe a Nak ( 8 ), por último.
"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Sex Nov 08, 2013 6:05 pm

Quando eu voltei esperava ser pego em alguma armadilha, mas a dríade se levantou e veio até mim, analisava-me a cada passo, será que eu estava machucado ou com algo chamando atenção? Assim que ela viu o objeto brilhante em minha mão  começou a falar:
- Agora – começou a dizer a dríade – você precisa pegar um pouco de néctar, e as nove ervas da libertação. Assim podemos fazer a poção e derramar seu conteúdo na barreira que prende a NinfaDora.
- Néctar eu pego na floresta, existem algumas colmeias, mas que ervas está falando que eu devo colher?- Perguntei pensando onde eu teria que procurar novamente, eu procuro mais que ajo nessa tarefa de auxílio.  A ninfa do bosque me encarou como quem diz “ Espere que eu digo rapaz”, suspirou e disse:
- Vou falar seus nomes e os seus respectivos locais onde podem ser encontradas, lembre-se de que são pequenas e ficam escondidas. Na arena você pode encontrar a Hiella e nos campos de morangos a Luupai. Perto da fogueira, provavelmente o mais próximo das chamas, a Manala costuma surgir e a Udru nos estábulos. Rougu você encontra no arsenal. Está escutando e memorizando?
- Sim, pode continuar- Disse situando os nomes as plantas que conheço, não eram difíceis de achar, só que procurar tudo seria bem chato.
- Continuando... Jarva é a planta mais comum, pode encontrar pelos chalés com facilidade, no refeitório existe a Piret, temos a Vilbus na Casa Grande e por último, às margens do lago você encontra a Nak. Boa sorte.
 
Nem respondi seu desejo de êxito, já sai correndo dali para procurar outras ervas. Primeiramente eu fui à Arena, onde eu poderia achar uma delas, porém era bem difícil achar mato ou gramíneas no local de combate, contudo foi na lateral das arquibancadas que achei a erva. Recolhi um pouco colocando em uma das partições de minha mochila, depois fui para o campo de morangos. Minha sorte foi que alguns sátiros, inclusive alguns colegas meus estavam em festa naquele lugar, bastou eu dizer o que procurava e um deles me arranjou um ramo, sai feliz para a fogueira.
 
Perto da lenha fora onde achei a erva Manala, ela era a mais escura e complicada, estava bem escondida nos pedaços de madeira, mas mesmo assim não escapou de meus olhos. Sai correndo para o Arsenal do Acampamento, havia vários semideuses pegando ou entregando armas, fui direto para o lado mais escuro e frio, talvez fosse ali que essa erva se formasse, mas errei. Voltei e procurei melhor, num dos cantos onde ficam os barris de água para resfriar o metal, era onde as plantas do lugar se formavam e onde a Rougu estava localizada. Peguei um pouco de suas folhas e sai correndo para os estábulos. Não era necessariamente dentro do local dos pégasos onde estava a erva e sim ao redor da entrada, então nem precisei procurar tanto, peguei um pouco e tudo já estava misturando na minha mochila.
 
Corri no refeitório, alguns semideuses se alimentavam tranquilamente, somente um filho de Apolo que fitava todas as mesas atrás de uma pequena erva esverdeada, só encontrei próxima a nona mesa, mas ainda tinha fôlego. Passei pela Casa Grande pedindo auxílio ao Quíron, como grande conhecedor de herbologia, rapidamente ele encontrou a erva, faltava apenas duas. Pela área comum eu peguei a última erva antes de voltar par ao lago, passei no meu chalé e peguei um recipiente e um pedaço de madeira para extrair o líquido das plantas, fui par ao lado passando pelo refeitório pegando um pouco de néctar para usar na poção e voltei ao lago.
 Nas margens, próximo onde a dríade me esperava existia o ramo de Nak, peguei já colocando todas as ervas no recipiente, joguei no néctar e comecei a amassar, olhei para menina dizendo:
- Certeza de que valerá a pena?
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Sab Nov 09, 2013 8:49 am


A Taça de Helga - Post 11
 
Agora Enzo já estava com as ervas amassadas e depois de misturar com o néctar no frasco, correu com a dríade na direção da NinfaDora. Ao chegar ao lugar viu que a árvore estava quase morte, e a ninfa estava quase esturricada no chão.
Com muito esforço e depois de muito pedir ele conseguiu entrar na barreira e a ajudou.

REGRAS:

- Você tem até 48h para postar.
- Esse é o último post seu.
- Descreva todo o post e o seu sentimento ao ver a dríade em estado quase vegetativo.
- Narre depois a melhora dela ao receber o líquido de cura.
- Pare no momento em que ela finalmente fica de pé e te entrega um item como agradecimento. (Não especifique o que é)
"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Jason Blackwood em Sab Nov 09, 2013 2:02 pm

Fiquei misturando até perceber que estava bem líquido a futura poção que salvaria a NinfaDora, cheguei a deixar um sorriso fraco saltar de meus lábios por que tudo estava chegando ao fim. Sai correndo das margens do lago com a dríade que me ajudara logo atrás, agradeci-a por ter voltada atrás em prejudicar a mais bela ninfa do bosque e me orientar, ainda bem que ela fez a escolha certa. Quando alcancei o lugar desejado tomei um susto.
 
A árvore mais bela e forte da floresta agora estava quase morta, sem folhas e galhos secando com facilidade, nem mesmo o outono mais rigoroso poderia prejudicar uma planta como essa barreira mágica. Assim como a planta, a ninfa estava deitada no chão, fraca, beirando a morte sem forças para ficar sentada, isso fez com que o desespero surgisse no meu coração. Sai em disparada na direção da proteção mágica, mas fui repelido por ela, soquei e soquei sem êxito algum, eu não poderia perder tudo quando consegui achar todas as respostas. Olhei para a bela ninfa e disse:
- NinfaDora, por favor, deixe eu entrar, tenho a poção e o cálice mágico, vim lhe salvar.- Consegui observar a menina me olhar e mover de leve suas mãos, pedi novamente, clamei a Pã que enfraquecesse o suficiente essa barreira, porém não tive respostas. Num último alento disse:
- Por favor, eu tenho que entrar.
Nesse momento senti a barreira, parede invisível logo a minha frente se abrir por alguns instantes, corri e me joguei de joelhos perto dela com uma dor enorme no coração. Ela estava sem a cor de beleza que antes tivera, olhos fundos, pele pálida e cabelos ficando brancos e sem vida. Tomei a menina nos braços, colocando sua cabeça apoiada e derramei o líquido na esperança de lhe salvar, orando a meu pai por auxílio.
 
Pensei ter perdido a ninfa por um instante, mas logo depois a cor voltou a sua pele, cabelos começaram a voltar a ser lisos e seus olhos abriram mostrando tanta vida que eu até sorri. Sua árvore começou a crescer folhas e mais folhas até ficar como provavelmente fora antes, destacada na relva escura da floresta. Ajudei a menina se levantar, ela sorriu para mim e me abraçou, retribui o carinho dizendo:
- Eu prometi que te ajudaria.
 
Afastei-me um pouco pensando comigo se o camelo agora tocava alguma música feliz com sua flauta, voltei a olhar a NinfaDora e perceber que ela me entregava algo, estendi os braços esperando o que seria.
 
avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 18
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por  em Sab Nov 09, 2013 4:27 pm


A Taça de Helga - Post 12 - FINAL
 
Depois de enfrentar todas as provações impostas por uma busca desesperadora e podendo terminar em uma trágico final, Enzo conseguiu reunir o recipiente e o conteúdo necessários para libertar NinfaDora. Depois de trazê-la de volta ao seu normal, o garoto pôde perceber que a árvore da dríade era uma frondosa e exuberante macieira.
- Antes de ir – falou a dríade estendendo a mão para o semideus – eu gostaria de te dar a folha mais bela da minha árvore como agradecimento por tudo.
- Muito obrigado – ele realmente gostou, mas não via muita utilidade em uma folha. – Irei guarda-la.
Depois se despediu calorosamente e prometeu vir visita-la novamente. Enquanto o filho de Apolo andava de volta para o seu chalé, viu que a folha que se ainda estava em sua mão, crescia um pouco e adquiria entre toda sua extensão um caule que passava por dentro dela e a deixava no formato de uma pulseira.
Ao longe ele conseguiu ouvir o som de animais que pareciam felizes. Olhou para os lados e percebeu que mais ninguém ouviu. E mais uma vez o dia foi salvo graças a: Enzo Castellan!

Avaliação: (Missão narrada interna de nível médio)
Ortografia – 55/55 – Ótimo.
Coerência – 55/55 – Ótimo.
Criatividade – 65/60 – Excede expectativas.
Uso de Armas e Poderes – 55/45 – Aceitável.

RECOMPENSAS:

- GANHOS:

215 XP.




Folha Soomus-Laad: Sua forma disfarçada é de uma pulseira feita com uma raiz e uma folha de verde de macieira. Ao ser ativado, seu corpo (com exceção das mãos e cabeça) fica coberto por uma madeira que não pode ser destruída ou ultrapassada por armas ou itens de qualquer metal. Mesmo coberto seu corpo irá manter a mesma agilidade e velocidade. [Recompensa da missão “A Taça de Helga”][By: Pã]

- PERDAS:


- 10 HP e 50 MP.

"LEGENDA"
NARRAÇÃO
@Lilah

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Taça de Helga [Missão narrada para Enzo]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum