Percy Jackson Olympian Alliance

FP - Angelus Richard Moonlight

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

FP - Angelus Richard Moonlight

Mensagem por Convidado em Sab Maio 25, 2013 9:03 pm



Angelus Richard Moonlight


NOME: Angelus Richard Moonlight

IDADE: 19 anos


NACIONALIDADE: Irlandês

3 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS Magro, 1,74 de altura, olhos verdes acinzentados.

3 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS Um garoto fechado, que ama magia e sobretudo, a noite.Seu olhar sempre chamou a atenção das pessoas;tido como sedutor, mas para alguns bem perturbador.Apesar do jeito misterioso, gosta de fazer amigos, de preferência leais, e jamais os recusa .

COMO DESCOBRIU SER UM MEIO-SANGUE Angelus voltava da escola e pontualmente chegaria em casa, como sempre fazia.Porém, seu trajeto foi interrompido por uma desconfiança.Sentiu que estava sendo seguido por algo que não conseguia ver, a luz do sol o atrapalhava ainda mais.Foi jogado contra o chão com uma força imensa, levantou-se rapidamente e correu, sem olhar para trás.Chegando em casa, tendo batido a porta e estando visivelmente cansado, pois aquilo vinha ocorrendo há algum tempo, seu pai surgiu na sala e resolveu lhe contar de uma vez toda a verdade.Angelus era um semideus.

FAÇA UM TESTE DE AÇÃO AONDE NARRE AO MENOS UMA BATALHA COM QUALQUER MONSTRO DE SUA ESCOLHA. Um dia antes do segundo ataque, em que meu pai inventara uma desculpa para justificar as coisas...e de conhecer o Acampamento, eu já havia visto coisas que o ser humano duvida que realmente exista.Que acha que todas aquelas histórias sobre deuses e monstros, não passa de um mito, de uma história fantástica para encantar crianças, e quem ama a fantasia.Acontece que não é assim;e eu não só descobri que coisas assim existem... como acabei descobrindo que fazia literalmente parte do mundo delas.
Fugir do desconhecido virou parte de minha rotina.Sobreviver a ele, também.Eu rezava para ter pelo menos um dia normal, sem professores se tornando criaturas justo na hora do intervalo, e sem colegas meus criando presas e aparecerem munidos de armas que não eu sabia de onde surgiam; no fundo eu sentia que conhecia aqueles que muitas vezes eram artefatos de guerra da Grécia Antiga, e que eu saberia usar muito bem se tivesse um em mãos.Era tudo o que eu queria naquela hora, algo mais útil pra me defender do que uma simples mochila cheia de cadernos.
-O que você q-quer de mim...? - Eu disse, num misto de uma certa falta de coragem, e raiva.Lá estava, olhando para mim com um sorriso faminto, uma Lâmpade.Sim, uma ninfa vampiresca havia subido do inferno para me fazer uma visita.Já havia estudado sobre ela, pois achava interessante mas não queria dar de cara com uma...
-Sinto o cheiro das trevas em você, garoto...mas não é porque eu também as habito como você, que eu vou deixar de destruí-lo. - A criatura deu mais dois passos.Fez um ruído estranho. - Ou de devorá-lo.De qualquer forma, talvez sua alma noturna ainda seja útil para minha senhora...
E assim abriu as enormes asas escuras, e levantou vôo, em inha direção.
Não entedi o que ela quis dizer com aquilo, mas como reflexo, joguei inutilmente a mochila tentando atrapalhar a visão do monstro.Não durou muito tempo.Corri como nunca na minha vida, com a lâmpade logo atrás;minha casa ainda estava a quilômetros de distância, então assim que vi estava fora do campo de visão do monstro, entrei em um beco.A adrenalina do momento não me deixou perceber o que ocorria com o meu corpo.E finalmente, o monstro adentra o beco, na forma humana de minha amiga Mary...
-Corra bastante, meio-sangue.Isso só aumenta o meu apetite.
A Lâmpade soltou uma risada alta e estranha, triplicada, como se estivesse rindo mas ao mesmo tempo dava para se ouvir lamentos, choros misturados a ela.
Mas não importava o que fizesse, o demônio não conseguia me achar.Foi então que percebi que eu havia me tornado uma das sombras do lugar, me misturando a elas.Como era possível? Eu não sabia.
-Mas que diabos é isso....?
Eu disse baixinho, levando um susto.Legal, porém eu precisava sair dali.
Logo eu também me descuidei e voltei a forma original...e a Lâmpade olhou diretamente para mim. Ela voltou a avançar contra mim.Mas dessa vez, meu medo foi substituído bruscamente pela minha raiva...Eu não gostava de situações de perigo, de me sentir encurralado em um canto.Era a coisa que eu mais odiava...
O céu foi escurencendo parcialmente, a medida que eu me aproximava do monstro.Fui caminhando agora confiante como quemdava um passeio.Olhei para o monstro, e até arrisquei dar um sorriso.Agitei as mãos.
De repente, ela parou e ficou estática.Olhou para os lados, e viu as sombras tomarem vida, desprendendo-se de todos os lugares do beco fazendo um barulho mais estranho que sua risada ( Sim, isso era possível ), e formando uma espécie de ciclone; tomaram formas de inúmeras mãos negras, e agarraram o corpo da Lâmpade, arrancando suas asas sem nenhuma piedade.
Fios grossos de sombras deram uma volta em volta do pescoço da criatura, tomando um aspecto sólido, e a enforcando.A criatura gritou tão alto, que caí de joelhos, tapando os ouvidos.começou a queimar em uma espécie de fogo negro, e se desfez assim em pó;só houve tempo de ver a escuridão voltando para seu lugar de origem.Depois disso, perdi os sentidos e desmaiei.
Acordei em casa,no sofá e sentindo-me exausto.Meu pai estava numa cadeira, me observando, preocupado.Levantou-se, e foi até mim.
-Espero que esteja bem, meu filho.Você precisa sair daqui...
Me abraçou, e percebi que ele chorava.E eu fazia o mesmo...

PS: Sua ficha está ótima. Ficou bem escrita, com poucos erros, além de uma ótima criatividade, parabéns. Você já pode criar sua ficha de reclamação, boa sorte.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum