Percy Jackson Olympian Alliance

Fichas de reclamação.

Página 9 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Convidado em Seg Jan 06, 2014 4:14 pm

Uma narrativa bem envolvente, apesar de simples. Pequenos testemunhos contra sua aprovação foram uns errinhos básicos na colocação das vírgulas, mas nada o suficiente para uma reprovação. No fim, acabei me desligando dos erros e prestando atenção à história, o que realmente foi o que me cativou.

Aprovada 

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Claree Mendes em Sab Jan 11, 2014 4:45 pm



Seu Nome Completo Aqui

 



Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Clarelena Mendes ><

IDADE: 19

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Loira, Olhos azuis, alta, Pele clara, Forte

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: Extrovertida, Corajosa, Sociável, Amável, Fofa, Carismática.

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Ashley Greene

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Pelas indicações no fórum Sugar Avatars


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Apolo

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)? Pois além de ser poderoso, majestoso e um deus insubstituível, trás grande admiração á mim.

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS Minha Mãe, que morreu quando eu tinha 6 anos, me criou praticamente a vida toda sozinha, meu pai, nunca tive noticias dele, minha mãe sempre tentava inventar histórias dele e me fazer acreditar que ele não sabia que eu existia, ela inventava também como eram seus aspectos físicos para me manter longe da minha verdadeira origem, ela sempre me dizia que ele era um homem tão belo como o sol, quando eu era pequena, nunca pensei que fosse real, minha mente me fazia pensar que meu pai era um homem feio, um homem ruim, pois pelo modo que minha mãe contava, parecia que ele não me queria por perto, com a adolescência descobri que minha mãe queria me proteger, de toda forma possível, aos 12 anos, me apaixonei pela primeira vez por um garoto, tido como feio más tinha o coração de ouro, más tiveram que me separar dele pois a paixão que eu tinha por ele causava inveja em outros, o meu poder de sedução era descontrolável e foi um dos primeiros sinais que tive, passei a me encontrar com meu amado escondido e quando meus avós maternos descobriram expulsaram o menino e sua família da cidade com ameaças, o amor proibido foi ao fim. Depois de 2 anos com depressão, no escuro, doente, finalmente decidi descobrir mais de mim, pesquisei e pesquisei e só encontrei doenças, nada que mostrasse oque tenho de especial, pesquisei na minha arvore da família e tudo que tinha no lugar do nome do meu pai era "Desconhecido" como eu poderia viver sabendo que meu pai era um "Desconhecido", corri para os braços de minha avó e chorei muito, falando: -Vó, quem eu sou, de onde eu sou, me fale de meu pai- Minha avó escondia tantos segredos quanto minha mãe e não me falou nada, mais eu sabia quem poderia me contar, minha tia Lexy, fui até a casa dela e fiz a mesma pergunta que fiz pra minha avó e finalmente encontrei uma resposta: -querida, vá para o acampamento de meio-sangue- eu não sabia oque era aquilo, mais logo ela me contou- Você vai descobrir de onde você é lá, lá estão suas respostas!.
Corri pra casa e fiz minhas malas, fugi de casa deixando um bilhete pra minha vó, o qual dizia: Fui descobrir minhas raízes, se não me contou logo, terei que fazer isso só! e parti para o acampamento, onde descobri tudo que eu precisava saber! Assim que cheguei lá conheci muitos amigos, muitas pessoas boas que no inicio tinham a mesma duvida que eu, descobri que meu pai era o grande deus Apolo e que ele sabia de miha existencia, fiquei muito feliz com essa noticia!

PS: O teste de reclamação é somente para deuses OLIMPIANOS e deuses MENORES. Filhos dos três grandes requer um TESTE ESPECIAL.
PPS: Templates nos teste para deus são terminantemente proibidos.


avatar
Claree Mendes
Meio-Sangues Indefinidos
Meio-Sangues Indefinidos

Mensagens : 4
Data de inscrição : 11/01/2014
Idade : 23
Localização : Onde você estiver... xx

Ficha Meio-Sangue
Nível: 1
HP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Apolo em Dom Jan 12, 2014 9:07 am

Claree

Sua história está no caminho certo, assim como sua ficha, mas ainda não está boa. Encontrei uma série de defeitos. Devo começar falando da falta de descrição e detalhes, sua história é muito corrida, não tem emoção. Também encontrei vários erros ortográficos como o "trás" em uma de suas respostas e "más" com acento agudo, além da falta de vírgulas nos lugares necessários.

Fora isso, também existe a falta de parágrafos na história, o que a deixou mais confusa ainda. Eu recomendo que você faça a ficha com mais calma e num editor de textos como o word e releia várias vezes antes de postar. Eu sei que você pode fazer uma ficha boa, basta querer.

Boa sorte!

-REPROVADA-

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Claree Mendes em Dom Jan 12, 2014 5:53 pm



Clarelena Lind Mendes (Claree)

 



Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Clarelena Lind Mendes

IDADE: 19

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Cabelos Curtos, Olhos verdes, Cabelos Castanhos, Baixinha,Forte  

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: Simpática, Sociável, Extrovertida, Carinhosa, Meiga, Fofa...

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Ashley Greene

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Pelo fórum Sugar Avatars


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Apolo

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)?Pois além de ser poderoso, majestoso e um deus insubstituível, trás grande admiração á mim. <br>
CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS)
Minha Vida começou quando minha mãe conheceu meu pai, ela nunca me disse ao certo onde e como o conheceu, ela tentava esconder ao máximo a verdadeira realidade de minhas raízes. Desde pequena me interesso por musica e poesia, esses dois tem sido meus verdadeiros companheiros praticamente minha vida toda. Certo dia fui á um passeio com minha mãe num shopping fechado da minha região, o lugar era gelado e as luzes eram artificiais, passei um tempo lá, desenhando, pensando quando de repente uma tontura vai de meus pés até minha cabeça, me provocando um desmaio instantâneo! Assim que abri meus olhos descobri que estava em um hospital, em meio á uma janela onde saia muitos raios de sol:
Enfermeira: Clarelena Lind?! 
Eu: Sim?!
Enfermeira: Você teve alta, mais tenho que te dar uma noticia muito ruim, isto é, se você for parente de Herida Lind.
Eu: Sou sim, é minha mãe, oque aconteceu com ela?!
Enfermeira: Ela está com câncer por ficar muito tempo exposta á Raios Ultravioleta
Eu: Oque?! Onde ela está? Me leve até lá rápido moça!
A moça logo me tirou de minha cama e me levou até o quarto de cirurgia, onde estava acontecendo a cirurgia de minha mãe! Assim que vi aquela cena, me joguei no chão e logo gritei:- Mãeeeee! Não, Não me deixe só, eu suplico!- eu olho para o céu e começo á rezar- Pai, sei que tu me ouves, de algum lugar que você esteja, salve minha mãe, eu te suplico!- Assim que termino a frase em minha mente meu olhar fica escuro e novamente desmaio. Acordo novamente em uma maca, e ao meu lado vejo minha mãe, bem, sã e salva! Logo a mesma enfermeira aparece na porta:
Enfermeira: É mocinha, suas preces foram atendidas, sua mãe está curada!
Eu: Não Acredito, verdade, mamãe, que bom!
Mãe: Filha, me conte, oque você pediu pra deus?
Eu: Pra deus não mamãe, pedi para meu pai que lhe protegesse, sei que ele é um homem normal, ou é oque eu acho, mais ele deve ter ouvido minha prece.
Mãe: Que filha boa que tenho!
Eu: Não mamãe, eu que tenho uma mãe boa, e pelo visto um pai maravilhoso também!
Logo eu e minha mãe recebemos alta no hospital e pudemos voltar pra casa. Na semana inteira, minha mãe só escrevia, eram folhas e mais folhas, parecia que estava fazendo um livro.:
Eu: Mamãe, oque tanto escreves?
Mãe: Sua Vida, seu destino, mais quero que você leia só quando eu for... como todos os que morrem, quando eu for para um bom lugar!
Eu: Mamãe, nem pense numa coisa desta, não pense em me deixar, presciso de você aqui, comigo!
Mãe: Eu já sou uma velha, e tenho que dizer, quando eu tinha 20 anos descobri que tinha problemas cardiovasculares, minha medica disse que eu só ia viver 10 anos, e eu aguentei 20, mais agora que você está mais velha, pode finalmente viver sua vida sabendo quem é de verdade!
Eu: Acredite mamãe, você vai viver muitos e muitos anos, pode não ser aqui, fisicamente, mais vai ser dentro de meu coração!
Fizemos um minuto de silencio, nós duas estavamos chorando, e logo minha mãe se levantou de sua cadeira de rodas e falou:
Mãe: Deus te abençoe, Seja feliz minha filha!
Foram os minutos mais calorosos de minha vida, mais duraram pouco, no dia seguinte, minha mãe foi para o hospital novamente, com uma veia corrompida, e não resistiu, me deixou ali, com medo, sozinha, só me restava meu pai que eu mal conhecera. Peguei minha bolsa e fui para casa, tentar descobrir oque minha mãe tanto escrevia, assim que cheguei, fui direto até o baú dela, onde li um trecho que dizia:
"Filha, minha princesa, vim por meio desta mensagem te dizer uma coisa que já deveria saber á muito tempo, você é filha de Apolo, o deus do sol, você tem habilidades especiais e muitas coisas que terá que descobrir só, Seu pai sempre ouve você, ele te protegerá de tudo durante sua jornada, vá até o acampamento Half Blood, lá você encontrará pessoas iguais á você e saberá tudo que precisas saber, sua vida pode ser maravilhosa ou ruim, só depende de você, lembra do que me falou e me guarde em seu coração, daqui de onde estou agora poderei te proteger de tudo, é só me chamar, te amo meu pequeno raio de sol, seja feliz!"
Procurei saber onde era o acampamento Half Blood, algo lá estava á minha espera!

PS: O teste de reclamação é somente para deuses OLIMPIANOS e deuses MENORES. Filhos dos três grandes requer um TESTE ESPECIAL.
PPS: Templates nos teste para deus são terminantemente proibidos.


avatar
Claree Mendes
Meio-Sangues Indefinidos
Meio-Sangues Indefinidos

Mensagens : 4
Data de inscrição : 11/01/2014
Idade : 23
Localização : Onde você estiver... xx

Ficha Meio-Sangue
Nível: 1
HP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por  em Seg Jan 13, 2014 7:37 pm

O motivo pelo qual você quer ser filha de Apolo ficou meio vago. 
O núcleo da história ficou até legal, mas você precisa descrever e detalhar melhor ela. 
Você tem um enorme potencial criativo, só precisa melhorar.



- REPROVADA -

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Gabriel M. Wong em Qui Jan 16, 2014 2:34 pm



Gabriel Linhares

 



Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Gabriel Linhares Wong

IDADE: 16

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Corpo não muito forte, nem muito magro, definido isso dá a ele capacidade de mover mais livremente, olhos azuis claros, cabelos negros, pelo clara, alto.    

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: Bem reservado, mais ou menos sociável, não espera muito das pessoas, sincero, não gosta muito de expor sua opinião, gosta de fazer amizades com amigos que realmente valam a pena.  

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Daniel Radcliffe 

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Amigos ^^.


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Macária

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)?  Por que Macária e como a lua, tem seu lado da luz, um lado bom e piedoso, e um lado negro, seu lado "no mercy" assim me identifico com ela, tenho meu lado piedoso, e meu lado frio.

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) A Vida de Gabriel sempre foi muito agitada, desde quando era um bebê e seu pai Joseph Linhares teve que sair de casa por causa dos pais que não aceitavam que ela criasse um filho sozinho. Mesmo com todas as dificuldades criou o filho com muito amor e com ajuda de amigos mais próximos. Formou-se em pedagogia e com isso mantinha as despesas. 
Durante a infância não aconteceu nada que fosse arriscado para Gabriel que as poucos se tornou uma criança saudável e feliz ao lado do pai. Mais tudo mudou quando ele começou a frequentar a escola, a mesma que seu pai dava aula. Tinha um dom para se meter em brigas o que sempre lhe resultou em suspensões e consequentemente a expulsão da escola. Seu pai sempre tentava fazer com que o mesmo mudasse e não revidasse as provocações dos outros alunos. O tempo passou e Gabriel já com quinze anos se tornou como os professores diziam, um futuro delinquente, ele ria dessas piadas mais nem dava ouvidos. Desde os dez anos Joseph pôs o filho para praticar Kung Fu assim ele controlaria mais a raiva e pararia de brigar nas escolas, pois já estava difícil encontrar alguma que o aceitasse. Dois anos depois aos doze Gabriel já estava participando de campeonatos e tinha tudo para ser um grande medalhista para os Estados Unidos. Era campeonato estadual de juniores, e Gabe estava na final contra um garoto que mais parecia um ogro de tão grande. No decorrer da luta aquilo não parecia mais Kung Fu e sim vale tudo (quando digo vale tudo é até a morte) o garoto pegava cadeiras e as lançavas em Gabriel que conseguia desviar de maneiras incríveis! Saltava, agachava, rolava, etc..., os juízes tentavam por um fim na luta enquanto os espectadores corriam em direção as saídas do ginásio. Gabe sentia o sangue quente nas veias e partia na direção do oponente com cadeiras mais não obtinha muito sucesso nos ataques. Quando o ginásio estava totalmente bagunçado com cadeiras para todo lado, embalagens de comida e papeis para todo lado o adversário de Gabe percebeu que não teria como alcançar o objetivo que era matar Gabe resolve sair já que tinha muita gente presenciando o ataque dentro do ginásio.


A vida de Gabe partir do ataque na final do campeonato estadual de Kung Fu só fez piorar, coisas estranhas aconteciam com e com o passar do tempo com muita frequência. Aos quinze anos estava em outra escola, a quarta. Tinha poucos amigos, a maioria digamos inimigos pois não gostava do modo como o mesmo agia, sempre foi ruim em conhecer  pessoas e acabava sempre com seu único amigo, um garoto chamado Todd era amigo dele porque odiava que se aproveitassem dele, Todd tinha problemas nas pernas e utilizava muletas para se locomover o que fazia com o que ele virasse alvo fácil para os outros que sempre o batiam. Um dia o garoto que já era bastante amigo de Gabe faz uma descoberta para ele:
- Gabe, sei que pode parecer loucura mais... você é um semideus, tipo... há você sabe do que estou falando. Os deuses gregos e tal. 
Gabriel olhando para ele falou:

- Cara... você fumou? 

- É sério Gabe, seu pai nunca comentou nada contigo? Que pergunta sem sentido, claro que ele nunca iria comentar, estava tentando te proteger esse tempo todo.


Eles continuaram conversando sobre o assunto e depois da aula os dois se dirigiram a casa de Gabe onde o garoto tira a calça e os tênis mostrando as pernas de bode e os cascos. Explicou dos riscos que tanto Gabe quando ela estava passando com a simples presença do filho e que o verdadeiro lugar dele era no acampamento meio sangue. Depois de conversarem foi decidido que Gabe iria para o acampamento. Os dois pegaram um ônibus até uma estrada de terra com fazendas ao longe e um morro com enormes pinheiros, eles seguem e quando passam o primeiro pinheiro Gabe avista um acampamento com chalés e uma casa grande, jovens por toda parte, sátiros e outros seres que ele ainda não conhecia. Esse momento marca  um novo começo para Gabriel.

PS: O teste de reclamação é somente para deuses OLIMPIANOS e deuses MENORES. Filhos dos três grandes requer um TESTE ESPECIAL.
PPS: Templates nos teste para deus são terminantemente proibidos.


avatar
Gabriel M. Wong
Filhos De Macária
Filhos De Macária

Mensagens : 22
Data de inscrição : 18/06/2013
Idade : 19

Ficha Meio-Sangue
Nível: 2
HP:
95/105  (95/105)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por  em Qui Jan 16, 2014 7:55 pm

Sua história foi boa, agora há a necessidade de você melhorar a ortografia, use um corretor se for necessário (o word serve); outro grande ponto é a falta de descrição do momento. Você ficou com medo, ansiedade, espanto, pavor? E a vida com seu pai passou rápida aos meus olhos. 

- REPROVADO -

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Gabriel M. Wong em Qui Jan 16, 2014 8:21 pm



Seu Nome Completo Aqui

 



Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Gabriel Linhares Wong

IDADE: 16

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Corpo não muito forte, nem muito magro, definido isso dá a ele capacidade de mover mais livremente, olhos azuis claros, cabelos negros, pelo clara, alto.     

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: Bem reservado, mais ou menos sociável, não espera muito das pessoas, sincero, não gosta muito de expor sua opinião, gosta de fazer amizades com amigos que realmente valam a pena.   

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Daniel Radcliffe 

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Amigos ^^


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Macária

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? Por que Macária e como a lua, tem seu lado da luz, um lado bom e piedoso, e um lado negro, seu lado "no mercy" assim me identifico com ela, tenho meu lado piedoso, e meu lado frio. 


CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) A Vida de Gabriel sempre foi muito agitada, desde quando era um bebê e seu pai Joseph Linhares teve que sair de casa por causa dos pais dele que não aceitavam que ela criasse um filho sozinho. Mesmo com todas as dificuldades criou o filho com muito amor e com ajuda de amigos mais próximos. Formou-se em pedagogia e com isso mantinha as despesas. 
Durante a infância não aconteceu nada que fosse arriscado para Gabriel que as poucos se tornou uma criança saudável e feliz ao lado do pai. Mais tudo mudou quando ele começou a frequentar a escola, a mesma que seu pai dava aula. Tinha um dom para se meter em brigas o que sempre lhe resultou em suspensões e consequentemente a expulsão da escola. Gabriel nem ligava, para ele, algo na sua vida ia acontecer, ele sentia isso. Seu pai sempre tentava fazer com que o mesmo mudasse e não revidasse as provocações dos outros alunos. Que o chamavam de estranho, satânico, etc... por gostar de coisas “diferentes” e aparecer do nada atrás dos outros. O tempo passou e Gabriel já com quinze anos se tornou como os professores diziam, um futuro delinquente, ele ria dessas piadas mais nem dava ouvidos. Desde os dez anos Joseph pôs o filho para praticar Kung Fu assim ele controlaria mais a raiva e pararia de brigar nas escolas, pois já estava difícil encontrar alguma que o aceitasse. Dois anos depois aos doze Gabriel já estava participando de campeonatos e tinha tudo para ser um grande medalhista para os Estados Unidos. Era campeonato estadual de juniores, e Gabe estava na final contra um garoto que mais parecia um ogro de tão grande. No decorrer da luta aquilo não parecia mais Kung Fu e sim vale tudo (quando digo vale tudo é até a morte) o garoto pegava cadeiras e as lançavas em Gabriel que conseguia desviar de maneiras incríveis! Saltava, agachava, rolava, etc..., os juízes tentavam por um fim na luta enquanto os espectadores corriam em direção as saídas do ginásio,  Gabe sentia o sangue quente nas veias e partia na direção do oponente com cadeiras, mais não obtinha muito sucesso nos ataques. Quando o ginásio estava totalmente bagunçado com cadeiras para todo lado, embalagens de comida e papeis para todo lado o adversário percebeu que não teria como alcançar o objetivo que era matar Gabe, resolve sair já que tinha muita gente presenciando o ataque dentro do ginásio.


A vida de Gabe partir do ataque na final do campeonato estadual de Kung Fu só fez piorar, coisas estranhas aconteciam com e com o passar do tempo com muita frequência. Aos quinze anos estava em outra escola, a quarta. Tinha poucos amigos, e depois de muitos acontecimentos estranhos ele só tinha um amigo, a maioria digamos inimigos pois não gostava do modo como o mesmo agia, ou então se afastou depois da onda de caos que o circulava, sempre foi ruim em conhecer  pessoas e acabou com um único amigo, um garoto chamado Todd era amigo dele porque odiava que se aproveitassem dele, Todd tinha problemas nas pernas e utilizava muletas para se locomover o que fazia com o que ele virasse alvo fácil para os outros que sempre o batiam. Um dia o garoto que já era bastante amigo de Gabe faz uma descoberta para ele:
- Gabe, sei que pode parecer loucura mais... você é um semideus, tipo... há você sabe do que estou falando. Os deuses gregos e tal. 
Gabriel olhando para ele falou:

- Cara... você fumou?  - Ele não acreditava nisso, quer dizer, tinha que ser uma piada, ele sempre gostava das aulas de mitologia, mais um semideus? Por favor, porem ele também não disse nada depois de ver a cara de preocupação do amigo, se isso era uma brincadeira estava muito bem feita pois a expressão de seu amigo era muito real.

- É sério Gabe, seu pai nunca comentou nada contigo? Que pergunta sem sentido, claro que ele nunca iria comentar, estava tentando te proteger esse tempo todo.



Eles continuaram conversando sobre o assunto e depois da aula os dois se dirigiram a casa de Gabe onde o garoto tira a calça e os tênis mostrando as pernas de bode e os cascos. Gabe não acreditou na hora, não podia ser verdade, quer dizer, sempre soube que sua vida não era normal mais isso?!    Todd explicou dos riscos que tanto Gabe quando seu pai estava passando com a simples presença do filho e que o verdadeiro lugar dele era no acampamento meio sangue. Gabe não queria ia, mais depois de ouvir como era o lugar, pensou em como poderia ser divertido. Depois de conversarem foi decidido que Gabe iria para o acampamento. Depois de se despedir de seu pai, Gabe prometeu que voltaria a visita-lo, sempre que possível.  Os dois garotos pegaram um ônibus até uma estrada de terra com fazendas ao longe e um morro com enormes pinheiros, o motorista estranhou eles descerem ali no meio do nada, mais não fez perguntas, enquanto eles seguiam Gabe se perguntou novamente se aquele não era a pegadinha mais bem bolada de todos os tempos, mais depois de ver o acampamento viu que era tudo verdade, despois de um grande pinheiro Gabe avista o acampamento com chalés e uma casa grande, jovens por toda parte, sátiros e outros seres que ele ainda não conhecia. Esse momento marca  um novo começo para Gabriel.

PS: O teste de reclamação é somente para deuses OLIMPIANOS e deuses MENORES. Filhos dos três grandes requer um TESTE ESPECIAL.
PPS: Templates nos teste para deus são terminantemente proibidos.


avatar
Gabriel M. Wong
Filhos De Macária
Filhos De Macária

Mensagens : 22
Data de inscrição : 18/06/2013
Idade : 19

Ficha Meio-Sangue
Nível: 2
HP:
95/105  (95/105)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por  em Qui Jan 16, 2014 8:40 pm

Não houve quase mudança alguma. Seus principais erros são a troca de palavras homônimas e a mudança constante de pessoa na narração. Mas irei lhe dar uma chance, estou contando com mudanças reais na sua ortografia. E comece a pesquisar mais sinônimos para evitar a repetição de palavras.

- RECLAMADO -


Última edição por Pã em Sab Jan 18, 2014 10:35 am, editado 1 vez(es)

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Deneb R. Marshall em Sab Jan 18, 2014 8:49 am



Deneb Rana Marshall

 


Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Deneb Rana Marshall

IDADE: 13 anos

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Deneb tem longos cabelos loiros e olhos cinzentos. Tem a pele muito branca e por isso fica vermelha facilmente. Tem um corpo normal, nem muito magra e nem muito gorda. É uma garota baixa, de 1, 60 de altura aproximadamente e tem uma cicatriz na mão direita, mas não se lembra como adquiriu-a.

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: Deneb é uma garota tímida, um pouco medrosa e anti-social. É rude com as pessoas que não conhece e carinhosa com os amigos. Ela também é uma garota muito inteligente.

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Jennifer Lawrence

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Vi uma garota falando sobre ele em um forum de edições. Fui pesquisar e achei.


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Atena

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? Atena é a deusa da guerra e sabedoria. Eu me identifico com ela, me acho forte e inteligente como minha suposta mãe. Atena é uma das poucas pessoas que compreende a guerra. Ela vê além do sangue e mortes, ela sabe que para grandes conquistas é preciso guerra.

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) Eu me chamo Deneb Marshall. Eu tenho 13 anos e moro em um orfanato em Nova York. Bem, eu não nasci nesse orfanato. Até os cinco anos eu morava com meu pai mas ele morreu em um acidente de carro. Como não tenho nenhum parente na América do Norte acabei indo parar nesse orfanato.
Meu pai achava nomes de estrelas tão bonitos que acabou me dando dois. Deneb e Rana. Acho que o trabalho dele tinha algo haver com estrelas mas eu não me lembro...
A questão é que morar nesse ofanato é uma droga. As mulheres que trabalham aqui não gostam de mim, principalmente a Lana. Ela costuma ajudar o resto das garotas do orfanato com o dever de casa, mas eu ela deixa em um canto, estudando sozinha. Lana diz que não tem tempo pra ensinar quem não pode aprender, tudo isso porque tenho Transtorno do Defict de Atenção e Hiperatividade (TDAH).
E já faz um tempo que eu venho tendo sonhos com uma mulher. Eu não a vejo mas ela sempre fala comigo. Todo sonho ela diz a mesma coisa: Vá. Vá. Eu acho que ela quer dizer: Vá embora desse orfanato.
E por tudo isso á 3 meses eu estou arquiquetando um plano para fugir desse lugar horroroso.
-Meninas! Vem jantar! - uma das empregadas chamou.
Reuni meu material e fui guardar no meu "quarto". Logo depois desci as escadas e fui para a cozinha jantar com as outras garotas.
Depois de jantarmos foi a mesma coisa de sempre. Tomamos banho e fomos dormir. Quer dizer, as outras foram, eu fui colocar meu plano em prática.
Quando era 1: 23 da madrugada, me levantei da cama com cautela e fui até a porta. Bati bela e logo Charlotte, a mulher que vigiava o meu quarto de noite abriu-a.
-O que você, garota? - ela disse rude.
-Ai Charlotte, eu estou passando mal. Pode ir buscar um remédio pra mim? - falei, imitando muito mal uma voz manhosa.
-Ah, garota! Olha a hora que você resolve ficar doente! - ela reclamou e sumiu para pegar o tal remédio.
Quis dizer "Desde quando se arruma hora pra ficar doente?" mas fiquei calada. Estava perdendo tempo ficando ali parada enquando Charlotte não estava por perto.
Sai, descendo as escadas com cuidado para não fazer barulho. Uma mulher estava na cozinha e quase me viu, mas consegui sair de perto dela sem fazer o mínimo barulho.
Do lado da porta de entrada estava a chave de todas as portas do orfanato e do portão da frente. Elas são muito idiotas de deixar isso aqui, onde qualquer pessoa pode pegar mas me ajudou muito.
Com a chave abri a porta também com cautela pra não fazer o mínimo barulho pois o orfanato contratou guardas para ficar de vigia á noite no portão caso alguma criança resolva sair ou alguém resolva assaltar.
Em passos leves fui até o muro e com a ajuda do caixote de madeira que eu já tinha coloca ali perto de dia, pulei ele mas a "aterrissagem" não foi muito boa. Fiz barulho na hora de descer e os guardas perceberam que eu estava escapando.
-Olha ali! Garota escapando! Pega! - um gritou para o outro.
Corri o mais rápido que podia. Eu nunca fui muito boa em corrida mas naquele momento parecia que eu nem estava tocando o chão. Só parei de correr quando percebi que os guardas desistiram de me pegar.
Sentei-me em um beco sentindo uma dor absurda nos pés. Quantos metros eu havia corrido? Não sei, mas foram bastantes. Fiquei alguns segundos recuperando o fôlego da corrida e esperando a dor passar.
Eu estava com muito sono e como não tinha lugar melhor, ia dormir naquele beco mesmo.
Olhei para o lado e em cima de uma lixeira, iluminada á luz da lua estava uma coruja com íncriveis olhos amarelos.
Fiquei encantada com ela. Me levantei e tentei toca-la mas antes que eu a tocasse ela saiu de lá, voando.
Suspirei frustrada e deite-me no chão frio, sem nada para me cobrir do frio.
Adormeci e sonhei novamente.
A voz da mulher falou comigo de novo. Ela disse: Vá. Vá para Long Island.
Desta vez consegui responder.
-Quem é você?
E ela apareceu no meu campo de visão. Ela uma bela mulher de cabelos negros e olhos cinzentos como os meus. Ela tinha pose de rainha e sua expressão era neutra.
-Você vai saber em breve. - ela disse. Não me ajudou muito. - Vá para Long Island. Você vai encontrar um novo lar. Vou mandar ajuda.
-Não! Espera! Eu... - tentei dizer mas a mulher sumiu e eu acordei.
Não acordei com o cheiro do perfume barato da Judith, a mulher que costumava acordar eu e minhas colegas de quarto no orfanato. Acordei com um cheiro de bode molhado no ar.
Me virei para o lado e a primeira coisa que vejo logo ao acordar é um casco de bode.
Levantei de supetão por causa do susto e um garoto com cabelos castanhos e chifres na cabeça estava sentado á minha frente.
Um pé estava com o tênis mas o outro estava sem, revelando o casco de bode. Percebi que ele estava comendo a ponta do sapato. Assim que percebeu que eu estava encarando-o, sorriu sem jeito e colocou o tênis no lugar.
-Ah, oi. Eu sou o Riny.
Ao lado dele tinha um garoto de cabelos negros despenteados e roupas esfarrapas. Parecia que não comia a bastante tempo pois estava muito magro.
-Oi... - respondi. - O que vocês fazem aqui?
-Riny farejou semideus. - o garoto magro falou. - Você.
-Hm... não estou entendendo. Semideus, bem semideuses eram filhos de deuses com mortais. Não tem nenhum desses aqui.
-Ah, tem sim. Posso garantie. - o tal Riny falou. - Eu posso sentir o seu cheiro e você cheira á semideusa.
-Olha, eu não estou entendendo nada. - disse.
-Você é uma semideusa. Assim como você disse, filha de um deus com um mortal. Se quiser, pode nos seguir até Long Island, para o Acampamento Meio-Sangue mas se quiser pode ficar aqui e ser morta por um monstro. - Riny disse.
-Long Island... vocês são a ajuda. - murmurei.
-O que? - o magrelo falou.
-Não nada. - percebi que dormir no chão liso não fez muito bem as minhas costas. Elas estava doendo. - Eu vou seguir vocês sim. Até Long Island.
-Muito bem! - Riny pois o tênis de volta e se levantou animada. - Vamos antes que algo apareça e tente nos matar.
O garoto magro e eu levantamos mas realmente as palavras tem poder. Nesse exato momento um bicho feio apareceu na nossa frente. Era uma mulher-cobra. Dracaenae, o nome simplesmente surgiu na minha mente. Eu me lembro de ter lido algo sobre elas em algum livro da mitologia grega.
-Droga. - murmurou Riny. - Estou desarmado.
O magrelo tirou duas facas que reluziam ao sol e me entregou uma.
-Me ajude a matar essa coisa. - ele disse.
O magrelo avançou na mulher-cobra. Ele era rápido. Golpeava-a com a faca com agilidade mas ela desviava com facilidade.
Segurei a minha faca com força e parti pra briga. Eu não sabia ao certo o que fazer mas parecia que o meu corpo respondia por mim. Eu tinha ótimos reflexos na luta e até estava conseguindo desviar de alguns golpes, mas não era tão boa quanto o garoto magro. Ele devia estar matando bichos como esses a mais tempo do que eu.
Em um certo momento a adaga (lembrei o nome!) que estava comigo fugiu da minha mão e a dracaenae olhou pra mim com fúria e fome.
-Ahhh!!! - Riny gritou e chutou a mulher-cobra nas costas. Ela caiu e eu e o magrelo tivemos a mesma atitude. Golpeamos ela com as adagas e a dracaenae se dissolveu em areia. Sumiu com o vento.

Segui com o sátiro Riny e o garoto magro que descobri chamar-se Jonathan, até Long Island. Eles me explicaram que os deuses gregos viviam até hoje e que se mudaram para os Estados Unidos porque aqui a chama brilha mais forte. Me explicaram que os monstros podem ser mortos mas não morrem. Que existe um véu mágico chamado Névoa que esconde a verdade dos mortais e sobre o Acampamento Meio-Sangue, um lar para semideuses assim como eu.
Durante o caminho matamost alguns monstros. Até estava me ajudando a desenvolver minhas habilidades em batalha.
Quando chegamos á Long Island, mas especificamente ao Acampamento Meio-Sangue fomos muito bem recebidos pelo centauro Quíron. Eu nem acreditava que estava conhecendo o maior treinador de heróis da grécia antiga e que ainda por cima era um centauro! Nunca que sonhei com isso em toda a minha curta vida de 13 anos.
Quíron pediu para ouvir nossa história. Jonathan falou sobre a fuga da casa dos pais mas se interrompeu no meio da narrativa.
-Deneb, o que é isso na sua cabeça?
Pude ver que acima da minha cabeça havia um holograma de coruja e ele rodopiava acima de mim.
-Debeb, filha de Atena. Deusa da sabedoria e da guerra. Se quiser pode ir ao chalé 6 conhecer seus meio-irmãos. - o centauro disse.
Assenti e Riny me levou até o chalé 6.
Me adaptei melhor do que esperava. No chalé de Atena tinha uma enorme quantidade de livros e eu estava muito animada para ler todos eles.
Riny me mostrou todo o acampamento. Os chalés, os campos de morango, a arena, o anfiteatro. No acampamento tinham íncriveis construções gregas que eu tinha que admitir, elas eram lindas.
Durante o jantar, um dos meus meio-irmãos disse que jogavamos uma parte do jantar na fogueira em homenagem aos deuses. Acabei jogando um pão inteiro na fogueira em homenagem á minha mãe. Eu sabia que era ela que vinha falando comigo nos sonhos e que havia me ajudado á chegar ao Acampamento.
Obrigado mãe, resei em silencio.

PS: O teste de reclamação é somente para deuses OLIMPIANOS e deuses MENORES. Filhos dos três grandes requer um TESTE ESPECIAL.
PPS: Templates nos teste para deus são terminantemente proibidos.


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

DENEB RANA MARSHALL, DAUGHTER OF ATHENA

avatar
Deneb R. Marshall
Filhos De Atena
Filhos De Atena

Mensagens : 3
Data de inscrição : 17/01/2014
Idade : 16
Localização : Long Island - NY

Ficha Meio-Sangue
Nível: 1
HP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por  em Sab Jan 18, 2014 10:34 am

Sua história ficou boa e criativa. Só achei que algumas partes, como a sua ida até o acampamento, passaram rápido demais. Mas no geral você foi:

- RECLAMADA -

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Lilith Rednight em Sab Jan 18, 2014 8:31 pm



Seu Nome Completo Aqui




Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Lilith Rednight

IDADE: 14


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Circe

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? Quero ser filha dessa deusa pois e a deusa da noite, e uma das coisas que mais gosto é a noite pois e nessa hora que me sinto melhor e mais confiante.

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) Estava chovendo quando uma figura coberta por uma capa preta saiu de dentro da escuridão da noite e corria fugindo de algo que não se via facilmente, e quanto mais corria eles chagavam mais perto mas então uma ideia veio em sua cabeça e desviou deles entrando em um beco escuro e quando foram embora ela retirou o pano que cobria o que levava, era uma criança de cabelos pretos e olhos verdes essa criança estava se debatendo muito pois tinha medo.
A figura saiu andando em direção a um prédio um orfanato e subindo a escada em direção a porta olhava a criança em seu colo e sorria com lagrimas escorrendo em sua face deixou a criança na porta envolta por lençóis e saiu correndo de volta para a escuridão, quando finalmente parou de chover e estava a amanhecer alguém abre a porta e vê a pequena na escada recolhe em seu braços e a leva para dentro para o conforto e assim cuida dela até poder se cuidar sozinha.
Recebendo o nome de Lilith a criança cresce e com seis anos sofre sua primeira perda a pessoa que cuidara dela durante esse tempo acaba morrendo e a deixando sozinha no mundo outra vez, mas logo mas coisas começam a piorar quando a nova diretora do orfanato chega e começa e pegar duro com Lilith e os colegas já não a respeitavam pois ela tinha seu próprio espaço e não gostava de ser incomodada.
Aos quinze anos Lilith percebe que começava a gostar de coisa que nunca chegaria perto, de feitiços e bruxarias e quase todos os dia pegava livros com esses temas e se interessava cada dia mais e em umas dessas idas a biblioteca ela encontra a diretora do orfanato e parecia vir na direção de Lilith com algo pontiagudo quando chega perto a feri no ombro mas não tanto pois Litith tenta desviar mas acaba desmaiando e quando acorda esta em um hospital com uma enfermeira ao seu lado.
-Que bom que não a matou, pois se não tivesse tentado desviar teria morrido.- Disse um homen alto ao lado da enfermeira, Lilith percebe que ele não estava falando com ela e fecha os olhos rapidamente fingindo estar dormindo, e tantou escultar a conversa deles dois.
- E sim que bom mas o que vai fazer com ela agora? - Disse a enfermeira olhando para Lilith – Por que primeiro tem que lhe contar tudo certo ou simplesmente vai levar ela para o acampamento?!
- E eu sei que terei de esclarecer tudo mas... - De repente Lilith abre o olho e se senta na cama olhando para os dois.
- Esclarecer o que?- Ele sentou na cama ao lado dela e olhou para a enfermeira que saiu em seguida, e logo ele começou a contar tudo sobre Lilith, sobre sua mãe, seu pai e quem eram. E ela ficou chocada ao saber que era filha de uma deusa e que teria de ser levada para um acampamento assim de uma hora para outra.
Alguns dias depois Lilith estava no acampamento que seria seu lar agora um local desconhecido mas ao mesmo tempo sentia que era seu lugar e que seria melhor apara ela estar ali, e ver outras pessoas como ela era acolhedor e logo queria se enturmar coisa que não faria normalmente.
avatar
Lilith Rednight
Meio-Sangues Indefinidos
Meio-Sangues Indefinidos

Mensagens : 1
Data de inscrição : 18/01/2014
Idade : 18

Ficha Meio-Sangue
Nível: 1
HP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por  em Dom Jan 19, 2014 9:14 am

A ficha não está respondida completamente e Circe não tem filhos semideuses.

- REPROVADA -

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

Deus dos bosques e dos animais | campos e música rústica | líder dos sátiros e ninfas epigéias
 
Lord Pã
 ~ Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. ~
avatar
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 123
Data de inscrição : 15/07/2013
Idade : 22
Localização : Bosques Tremeluzentes.

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Apolo em Qui Jan 23, 2014 4:51 pm

awureaeuairra

-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------


Apolo



Deus do sol, da medicina, da música, da perfeição... ♫ Chato bagarai ♫  Dono do fórum ♫  Hot 8)

Credits: @ Polo
avatar
Apolo
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 630
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 26
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário http://pjoalliancebr.forumeiros.com.pt/  -qq

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Cassandra Ray Florence em Sab Jun 21, 2014 9:18 pm



Cassandra Ray Florence

 


Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Cassandra Ray Florence

IDADE: 16 anos

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Menina com rosto de anjo, pele pálida e olhos verdes claros. Seu porte físico é magro e pequeno, como de uma criança. Seus cabelos loiros e curtos deixam sua aparência ainda mais doce e angelical.

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: : Nem um pouco calma, muito menos paciente, Cass é conhecida por sua simpatia e pelo companheirismo. Tem facilidade em fazer amigos, já que é extremamente extrovertida, o que leva ela, muitas vezes, a se meter em confusões. Mas às vezes gosta de ficar sozinha, lendo um bom livro-sua paixão secreta-.

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Lily Loveless

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Com o Jardel ^^


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO?

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? Acredito que Pã é um deus pouco reconhecido e prestigiado entre os semideuses. Sendo o deus dos bosques, dos campos e dos rebanhos, Pã deveria ter filhos orgulhosos de seu pai e que possam honrar seu nome.

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS)
Crianças já crescidas tem uma pequena chance de serem adotadas, ainda mais tratando-se de uma criança especial. Esse era o caso de Cassandra, uma menina diferente das outras de sua idade. Desde os cinco anos
a garota vivia em um velho orfanato, com uma rotina tediosa e estressante, aquele era lugar abominável, mas não podia reclamar, já que a casa onde vivia com o pai e a madrasta era pior. Talvez fosse por isso que o homem os deixara ali, pelo menos era nisso que Cass gostava de acreditar.


Exatos onze anos se passaram. Hoje a loira completa seu 16º aniversário, e como os outros anos, ela passava o fim de tarde sentada na mureta que limitava o terreno do orfanato e esperava o sol se pôr. Por que fazia isso? Cass não fazia ideia, mas de certa forma, aquilo a tranquilizava e lhe dava esperanças de que algo bom ia acontecer. Depois do jantar pacífico e entediante, como sempre, a garota seguiu para seu quarto, onde se deitou na cama e dormiu de imediato. A noite geralmente era tranquila no orfanato, em raras exceções alguma criança novata acordava gritando por seus pais, mas hoje a loira acordou em um salto com um estrondo em seu quarto.


-Cassandra! Acorde! -A porta se abrira, era Christofer, tão apavorado quanto a garota. -Temos que sair daqui. Ele sentiu o seu cheiro... Eu sabia que ele acabaria vindo pra cá, mas não imaginei que seria tão rápido.


A menina não sabia o que estava acontecendo, mas seguiu Chris, um dos empregados do velho orfanato. Ele a puxava pelo pulso e a fazia correr o mais rápido possível em direção à floresta que havia ali perto.


Corriam, corriam e corriam. Digamos que Cassandra não era o ser mais atento no mundo, assim, acabou tropeçando nos próprios pés, dando tempo para aquilo que estavam fundo ficasse cada vez mais próximo dos dois. Chris levantou a garota às presas e deu um impulso para que ela continuasse a correr em sentido norte até chegar em um grande pinheiro. Sem contestar, a loira seguiu seu caminho mais assustada do que já estava e mais rápido que podia, aos tropeços, mas algo a vez parar por alguns instantes. Um grito.


-Chris!- gritou a garota.


Ela tinha que continuar para procurar ajuda para o amigo. Saiu em disparada para o norte, se apoiando nas árvores, já estava muito cansada. Depois de uns 20 minutos caminhando e tropeçando, a menina avistou um grande pinheiro e um acampamento logo atrás. Sem pensar duas vezes a garota entrou no local pedindo por ajuda. Estava cansada e seus pés doíam, mas precisava resgatar o Christofer.


Um centauro se aproximou da menina. Pera. Um centauro? Provavelmente não era um centauro, ela devia estar tendo alucinações por conta do cansaço. Mas, sendo centauro ou não, ele mandara uma garota ir atrás de Chris, o que a deixou um pouco mais aliviada. Dois outros campistas levaram a loira até a área hospitalar.


-Bem vinda, filha de Pã. Esse é seu novo lar, Acampamento Meio Sangue.






avatar
Cassandra Ray Florence
Meio-Sangues Indefinidos
Meio-Sangues Indefinidos

Mensagens : 1
Data de inscrição : 19/06/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

FICHA DA RECLAMAÇÃO

Mensagem por Yasmin Colombo em Ter Jul 01, 2014 1:29 am

[size=50]Ficha de reclamação[/size]

 


[size=30]Dados do personagem[/size]



NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Yasmin Colombo Bastos

IDADE: 14

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Cabelos castanhos, olhos castanhos,alta,forte e cabelos ondulados 

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: divertida, extrovertida, extremamente impaciente, hiperativa e as vezes carrancuda

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): 

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Google



[size=30]Dados da reclamação[/size]



QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Ares

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? acho que esse deus combina com a minha personalidade

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) Nasci em campinas, meus pais se separaram aos meu 6 anos então comecei a ler gibis, depois comecei a ler Harry Potter e em 2012 li PJO pela primeira vez e AMEI! virei uma semideusa e comecei a fazer testes para ver de quem eu era filha e deu Ares e fui me interessando cada vez mais. 


Seu Nome Completo Aqui

 


Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES): Seu nome aqui

IDADE: Sua idade aqui

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Aqui

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: Aqui

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Aqui

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Aqui


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Aqui

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? Aqui

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) Aqui

PS: 


Yasmin Colombo
Meio-Sangues Indefinidos
Meio-Sangues Indefinidos

Mensagens : 1
Data de inscrição : 01/07/2014
Idade : 17
Localização : Acampamento Meio - Sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Josh Burn em Seg Ago 11, 2014 3:43 pm

br>

Seu Nome Completo Aqui

 


Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES: Josh Burn

IDADE:14 anos

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Físicas: Um metro e oitenta centímetros, cabelos loiros levemente lisos mal cortados, olhos azuis como o céu, braços fortes, abdômen cheio de músculos, sobrancelhas negras bem cortadas, pernas torneadas, dentes ultra brancos, pele branca e bochechas rosadas 

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS:. Psicológicas: Impulsivo, amigável, extremamente romântico porém gosta de quebrar o coração de garotas apaixonadas, metido, não gosta muito de brigar, mas não leva desaforo para casa, gosta de praticar exportes, mas o que ele prefere é fazer que as pessoas se apaixonem por ele, depois o mesmo as descarta por mero prazer de ver elas tristes, não aguenta injustiça, adora fazer pessoas ficarem triste por amor mas odeia a verem tristes por conta de alguma outra situação injusta em que deixe pessoas abaladas tanto fisicamente quanto mentalmente.

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Cody Simpson

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL):Pesquisando na pagina oficial forumeiros. 


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Afrodite

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? O amor, todas as pessoas já amaram alguma vez na vida, e Afrodite retrata exatamente esse desejo ardente de amor, isso me fascina, então basicamente a resposta é: O amor ao amor.  

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) Era meio-dia, e Josh Burn saia da escola em mais um dia de sua vida normal vivendo aquela mesmice de sempre que era a vida do rapaz, ele estava na oitava série, e já tinha estudado em nove escolas diferentes, sempre a mesma coisa, o jovem de 14 anos tinha muitos problemas, muitos problemas mesmo com uma convivência social, uma vida normal era tudo que ele queria, podia se dizer que a vida dele era repetitiva e cansativa por muitas coisas estranhas que aconteciam. Josh era realmente popular na escola, porém, seu amigo favorito era um fracasso completo, o nome dele era Dylan  o mesmo sempre estava o mesmo usando calças, e tênis, ele sempre usava tênis, dizia que era porque a sua pele era muito sensível e não gostava  de usar nenhum tipo de sapatilha ou chinelos de dedos     o garoto fora posar na casa de Josh, e antes de dormir Dylan contou-o que deveria o proteger, por incrível que pareça falou que deveria o proteger, Josh sempre fora bom em artes marciais e desde criança seu pai o treinara para lutar e até o dava aulas de esgrima o de tiro. Josh amava muito os pais, muito mesmo entretanto... de vez em quando o garoto se sentava para jantar junto com seus pais e era como ele estivesse sentado ao lado de estranhos, não seus pais, o garoto não sentia que morava com seus pais, ele também era muito impulsivo, seu passatempo favorito era partir corações, com 1,80 e seus cabelos loiros sempre penteados e com um peitoral que fazia as garotas morrerem por ele. Até que um dia aconteceu.
Alguns dias depois, as férias já tinham chegado e Josh, seus pais Susan e Michael e seu amigo Dylan foram viajar para uma ilha turística que ficava ao sul de Manhattan, lá Josh e sua família estavam lá de divertindo muito, nadando e pescando.
Quando já estava anoitecendo no segundo dia de viagem, Josh falara que iria passear pelo local a procura de alguma aventura, os pais permitiram, porém o asseguraram que devia tomar muito cuidado, menos Dylan, Dylan não o queria deixar ir, mas mesmo sem a concordância do amigo ele foi, e Dylan o seguiu dizendo novamente que deveria o proteger e que aquilo era muito perigoso.
Eles rumaram a oeste e Josh adentrou a mata para explorar o local, e logo do lado dele, Dylan estava lá, eles foram até os dois avistarem uma gruta, e lá de dentro saiu um homem de aproximadamente três metros de altura vestido com trapos que algum dia foram roupas de verdade, ele segurava uma clava e veio em direção dos garotos gritando:
-Sátiro e semideus, dia bom, bastante comida!
Josh estava muito assustado para agir, porém Dylan pensou rápido, virou para trás, agarrou uma rocha de aproximadamente 5 quilos e jogos na direção do Homem, este mesmo pegou a enorme pedra com facilidade e a esmados até virar poeira e dissolver no ar. Os dois começaram a correr, o Homem era lento, mas cada dez passo dos garotos equivale a um passo daquele homem, então era quase impossível fugir, o homem estava os alcançando, quando Josh parou e falou com pressa:
-Use se charme! Faça ele parar
-Charme? O que você quer dizer com isso? –Quis saber Josh incrédulo
-Fale para ele, mande o Ciclope parar! – Respondeu Dylan.
-Ah, ciclope, muito bem, o Wolverine vai vir também? –Perguntou Josh com deboche
-Não é hora para brincadeiras!
O ciclope tinha os alcançando, levantou Dylan com uma das mãos e estava o levando em direção a boca.
-PARE! – Ordenou Josh com raiva.
Por um momento o Ciclope ficou com dúvida, largou Dylan no chão, e olhou para Josh como se esperasse, uma ordem, dois segundos depois eles estavam correndo e o Ciclope se lembrou de seu objetivo e voltou a perseguir os garotos.
-Não dá mais para correr, precisamos lutar –Disse Josh.
-Não, ele vai nos matar!
Josh não deu atenção, se virou para o monstro e correu em direção dele se jogou, girou no ar e acertou um enorme chute no estomago do monstro certo de que o chute o iria derrubar, mas o golpe não o afetou, o monstro simplesmente passou a mão na barriga para demonstrar que não tinha sentido nada, o Ciclope pegou a clava que estava em suas costas e a desceu em direção de Josh, mas o mesmo era muito mais rápido e pulou para o lado enquanto o monstro golpeara o ar.
-Ele é lento... o olho, acerte o olho – Dava instruções Dylan.
O Ciclope se abaixou e desceu novamente a clava em direção de Josh, o mesmo novamente pulou para o lado, e aproveitou que o Ciclope estava com o abdômen arcado para a frente e pulou para cima aplicando um chute a La Chuck Norris no olho do monstro o fazendo se contorcer.
Josh olhou para o lado e viu a grande clava que estava fincada a aproximadamente um metro e meio no chão, ele a levantou com dificuldade e foi em direção ao ciclope a deu um golpe no rosto dele usando toda a força, a clava atravessou o rosto dele como se o mesmo fosse feito de margarina enquanto voava sangue para todos os lados, no fim o monstro explodiu em um genérico de gliter amarelo.
-Nada mal – Falou Dylan.
Os dois seguiram novamente a cabana onde os pais dele estavam e contaram toda a nhistória e finalmente os pais dele não muito impressionados começaram a contar a verdade sobre a sua vida.
-Você é diferente das outras pessoas...- Falou Michael
-Ava, sério? Eu acabo de ser atacado por um cara de três metros brandindo uma clava de mais ou menos o mesmo tamanho com um olho só que estava querendo comer o meu amigo e você me diz que que eu sou diferente? Nossa! Imagina eu sou igual a todas as pessoas- Falou Josh irritado
-Você está cansado! Precisa dormir, teve um dia muito cheio hoje –Falou a mãe dele.
Só então ele percebeu que estava cansado e que queria muito uma noite de sono.
Josh dormiu... e quando acordou estava em um Cadilac preto em que Dylan estava dirigindo.
-Onde está a minha mãe e meu pai- Perguntou Josh.
-Ah! A sua mãe está no Olimpo, e aquela lá, não é sua mãe, a verdade é sua madrasta, e eles voltaram para sua casa, seu pai e sua madrasta decidiram ter uma vida normal e voltaram para casa.
-Está dizendo que... eu não gostava mesmo daquela mulher- Mentiu Josh para não se mostrar abalado- E Olimpo, o que quer dizer?
-Quando chegar você vai descobrir.
Josh dormiu novamente e quando recobrou a consciência estava parado em frente a uma colina.
Dylan desceu e o carregou nos braços até lá em cima.
-Onde estamos- Perguntou Josh
-Nós estamos em um lugar para pessoas como você, que tem sangue dos deuses
-Ah, deve ter muitas pessoas bonitas aqui então –Falou com um risinho.
-Haha, você tem que conhecer as filhas de Afrodite! Aliás, suas irmãs.
-Como é?
-Venha comigo, em breve você descobrira.
Os dois continuaram rumando até a colina agora a passos lardos e com um sorriso mais largo ainda estampado no rosto.

PS: O teste de reclamação é somente para deuses OLIMPIANOS e deuses MENORES. Filhos dos três grandes requer um TESTE ESPECIAL.
PPS: Templates nos teste para deus são terminantemente proibidos.

avatar
Josh Burn
Meio-Sangues Indefinidos
Meio-Sangues Indefinidos

Mensagens : 1
Data de inscrição : 11/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por James Lancaster em Qua Nov 26, 2014 4:36 pm



James Lancaster

 


Dados do personagem


NOME COMPLETO (SEM ABREVIAÇÕES):  James Lancaster

IDADE:17

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Não é muito alto(cerca de 1,67), cabelos loiros ondulados e olhos profundos de um marrom escuro, quase negros. Forte, com braços e pernas musculosos e dedos finos não muito compridos nas mãos

5 OU MAIS CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS: Não costuma confiar muito nas pessoas, mas quando alguém ganha sua confiança, se torna extremamente leal. Costuma falar muito e tenta ser engraçado, tentando passar confiança e conhecer com quem anda, mas está geralmente pensando em várias outras coisas e analisando as pessoas ao seu redor. Não se intimida em combate, ficando calmo e focado. Perfeccionista com o que gosta, é extremamente competitivo quando está batalhando e  adora implicar com seus inimigos para distraí-los e irritá-los. É gentil e atencioso para com seus amigos.

PESSOA USADA NO AVATAR (PP): Evan Peters

COMO VOCÊ ENCONTROU ESTE FÓRUM? (RESPOSTA OPCIONAL): Busca por Fóruns de RPG na net.


Dados da reclamação


QUAL DEUS(A) VOCÊ DESEJA SE TORNAR FILHO? Macária

POR QUE QUER SER FILHO DE TAL DEUS(A)("MEU DEUS PREFERIDO" E "GOSTEI DOS PODERES" NÃO É RESPOSTA)? A Deusa me agrada. Como a deusa do boa morte, ela é a melhor das coisas que poderia acontecer para qualquer um que está, bem..morrendo. Representa que mesmo de uma coisa ruim, ainda pode vir algo bom. Como uma boa mãe, ela te acolhe no momento de dificuldade, mas continua sendo rígida como uma figura materna deve ser.

CONTE SUA HISTÓRIA; DESDE SEU NASCIMENTO ATÉ QUANDO DESCOBRIU SER SEMIDEUS(MÍNIMO 30 LINHAS) 
A vida de James não fora de toda ruim. Apesar de não ter conhecido sua mãe, seu pai, Ethan, era relativamente presente. E com presente, queremos dizer que ele lhe dava tudo que pedia, como uma forma de comprar seu amor. O garoto fazia parte de uma família rica e reconhecida na Inglaterra, os Lancaster, o que tornava a vida do garoto incrivelmente.. Vazia. Nunca teve pessoas com quem pudesse realmente contar, e sim gente que gostava do seu dinheiro. Não que James fosse mimados, exatamente pelo contrário, tentava se manter extremamente longe da vida que seu pai queria dar, dormindo vez ou outra fora de casa. A única coisa que aceitava do pai eram as oportunidades. Sempre era matriculado nas melhores escolas, desde seus cinco anos. Claro, acabava por não ficar mais de 2 bimestres em nenhuma, mas ainda assim, conseguia tirar o melhor de onde estudava.

Porém, a única coisa que seu pai lhe dava ao qual se adaptava perfeitamente, eram as aulas de esgrima. Com seu florete, ele se sentia completo. Era como se tivesse um talento nato para o combate com espadas. Ethan decidiu investir nessa maneira de deixar o filho ocupado e não destruindo patrimônios públicos, e contratou vários professores para que ensinassem e aprimorassem os dons do garotos com a espada, kendo, esgrima clássica, tudo realizado com excepcional perfeição por ele. Nessa época, por volta de seus 12 anos, James o havia e seu pai se mudaram para os Estados Unidos, deixando de uma vez por toda Londres e todas as escolas que o garoto havia frequentado. 


Estavam arrumando as malas, se preparando para a viagem algumas horas antes de embarcar. A maioria das malas já tinham sido arrumadas por empregados do casarão, mas eles gostavam de guardar algumas roupas por eles mesmo quando viajavam, como forma de passarem um tempo junto. James quase nunca via seu pai, muito menos de bom humor, mas naquele dia ele parecia ridiculamente feliz. Seu terno cor de chumbo  sem gravata e camisa branca estava perfeitamente passado e se adaptavam ao seu corpo magro. O sapato preto, que devia ter sido engraxado no minuto anterior pelo brilho combinava perfeitamente com a roupa. Ele havia herdado os mesmo cabelos de seu pai, mas não tinha tido a mesma sorte com os olhos, olhos azuis que  ele invejava por demonstrarem extrema confiança e serem belos. O homem sorria e assobiava alegremente, flexionando sua mandíbula e mostrando o rosto anguloso e a boca fina.

- Temos mesmo que ir pra América? - o filho perguntou e soltou um suspiro - Sabe, vou acabar deixando todos os meus amigos por aqui.

Ethan sorriu e olhou para o filho enquanto dobrava uma calça social e a guardava numa mala preta com rodinhas.

- Não sabia que tinha amigos por aqui. Não sabia nem que você falava com as pessoas.

- É claro que falo - ele disse se jogando na cama do quarto do pai - Eu estou falando com você agora, e essa ultima escola nem é tão má assim.

- Então fez amigos por lá?

James ficou sem graça por um momento, depois abriu um sorriso, tentando disfarçar a situação. Não iria mentir para o pai, mas não queria voltar à conversa de "Você tem que arranjar uns amigos garoto" que seu pai sempre acabava começando.

-Não - ele assumiu - mas eu já tenho amigos. Pode ver, o Misaki é um cara super legal, nos damos super bem.

- Misaki é só seu professor de Kendo, e ele mal fala a nossa língua - disse o pai segurando o riso. - Tudo que ele sabe sobre nós se resume a chá e a Rainha Elizabeth.

-Não é verdade - ele disse sério - Ele fala de Beatles também. Só consegue dizer Let it be, mas acho que conta.
 Ambos se encararam e começaram a rir como dois idiotas. James desejava que o pai tivesse mais tempo pra ele, mas talvez, esses pequenos momentos não fossem tão especiais quanto eram para os dois.

- Hey - o pai disse sorrindo, mas seu telefone tocou, e olhando o visor do aparelho, sua expressão ficou negra - quando terminar de se arrumar e colocar suas coisas na mochila, vá pro salão de entrada. Vou te esperar na biblioteca.

Ele fez como o pai mandou, embora ele já estivesse quase tudo pronto. Havia vestido uma camisa simples branca e uma calça jeans preta surrada, com seus tênis all star de mesma cor. Colocou um casaco preto de algodão que tinha um número 71 desenhado na frente, jogou seu fone de ouvido na mochila(que tinha mais uma muda de roupa, um saco de batatas e um iPod pouco usado) e se dirigiu ao ponto de encontro com o pai. Desceu as escadas da mansão, rapidamente pulando os degraus de pedras negras polidas até chegar num enorme salão, enfeitado com armaduras, escudos, espadas, tudo de aço. as paredes pareciam de blocos de pedra antiga, mas ainda assim muito resistentes, adornadas com estandartes verdes e vermelhos. O piso era de azulejos dourados e polidos, onde ele conseguia ver seu reflexo. Uma sala incrivelmente linda, mas igualmente vazia. James seguiu até a biblioteca, onde viu pela porta entre aberta seu pai falar ao telefone com uma expressão de medo, e o que parecia tristeza.


- Escute, por favor - ele dizia baixinho e de forma paciente - eu sei, sei da promessa que fiz à mãe dele. Não, ele não desconfia de nada. Por favor, diga que vão cuidar bem dele..


James adentrou a biblioteca(que por sinal, era enorme) e viu o pai sentado em uma escrivaninha de mogno muito bem trabalhada, que ficava ao lado da área de mitologia grega. Ele ainda segurava o telefone, mas virou, e ao ver o filho, parecia inclinado a jogar o aparelho no chão e nunca mais falar no assunto. Na outra mão, segurava um livro de capa vinho, antigo e grosso. Ele imaginava que fossem sobre os mitos gregos, apesar de não conseguir ler bem o que estava escrito. Um livro de mitologia, talvez?


- Era o cara da escola nova - James perguntou, apesar de ter certeza que não.


- Ahn? - o pai desligou e guardou rapidamente o celular, com um misto de confusão e pressa - Isso, claro, o diretor da escola pra onde vai.


- E... O que ele tem a ver com minha mãe?


Ethan desabou. Sua expressão de confusão se tornou tristeza. Olhou para o filho como se sentisse pena e saudade, como se fosse um mero fantasma em sua frente.

- Acho - ele desviou o olhar para o chão, e parecia perdido em seus pensamentos, sem saber o que fazer - acho que chegou a hora sobre falar da sua mãe. Sei que me esquivei por muito tempo desse assunto..Mas..sua mãe..ela não está morta. Nem teria como ela morrer, na verdade.


Isso era um pouco mais do que James esperava. Gostava da ideia de sua mãe não ter morrido, mas não sabia se gostava de ter alguém que o abandonou.


- Espera..disse que ela não pode morrer? Onde ela esteve esse tempo todo?

Seu pai suspirou.

- Essa é a parte complicada...Ela é uma deusa. Uma deusa grega. e bem..de acordo com os mitos, ela vive no submundo. essa viagem..bem, ela não é só pelo meu trabalho. Eu fiz uma promessa..eu tenho que te levar pra uma espécie de acampamento, onde vai poder treinar com outros como você, outros semideuses.

James não sabia se ria ou chorava. Ele não parecia estar mentindo,mas aquela verdade parecia irreal demais. Ele olhou nos olhos do seu progenitor, que pareciam distantes.

- Olha, eu sei que parece loucura - ele continuou - mas eu te juro que é a verdade filho. Venho tentando te preparar, contando sobre os mitos e os monstros, ensinando alguma forma de se defender,e nunca ficamos no mesmo lugar para não sermos atacados por monstros. Esse mundo é real, infelizmente.


O garoto ficou tonto. Era muita informação. Não sabia se acreditava ou não, mas suas habilidades com espadas não pareciam ser algo completamente humano. Disso não tinha dúvida.


- E.. Qual deusa é minha mãe? Disse que ela vive no submundo..Perséfone?


Ethan balançou a cabeça negativamente.


- Conheci ela num asilo, quando fui visitar seu avô. Ela era linda, e tinha um sorriso frio, mas ainda parecia gentil. Uma semana depois ela estava no enterro do meu pai. Achei que fosse uma amiga, ou a enfermeira dele..mas não. Nos apaixonamos..e etão você veio - sua voz se embargou, e ele parecia estar a ponto de chorar - e quando ela me deu você.. me disse quem era.


- Macária - James disse instantaneamente - a deusa da boa morte, da morte no sono. Lembro dos mitos.


- Sim - o pai enxugou as lágrimas e se pôs de pé - fiz uma promessa a ela, de te levar ao acampamento para que pudesse ficar a salvo.


James abraçou o pai com força, e o mesmo pareceu se acalmar, deixar de lado toda a tristeza acumulada pelo abandono da mulher amada pareciam estar deixando seu corpo lentamente. O livro que Ethan segurava foi posto na escrivaninha, e se abriu numa página marcada que falava sobre a cria de Hades e Perséfone.


- Então vamos a esse acampamento - James disse dando um sorriso falso para seu pai - e eu vou ficar bem, e vou manter contato, pode ficar tranquilo.


E os dois subiram no jatinho dos Lancaster e se dirigiram à Nova York, onde James encontraria suas maiores provações e seus melhores amigos.

PS: O teste de reclamação é somente para deuses OLIMPIANOS e deuses MENORES. Filhos dos três grandes requer um TESTE ESPECIAL.
PPS: Templates nos teste para deus são terminantemente proibidos.


-------------------------------- PJ ϟ Olympian Alliance --------------------------------

avatar
James Lancaster
Filhos De Macária
Filhos De Macária

Mensagens : 3
Data de inscrição : 25/11/2014
Idade : 19
Localização : Camp Half-blood

Ficha Meio-Sangue
Nível: 2
HP:
100/105  (100/105)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas de reclamação.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum