Percy Jackson Olympian Alliance

Ameaça no teatro [One-Post~]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ameaça no teatro [One-Post~]

Mensagem por Hera em Qua Maio 01, 2013 12:21 am

Missão One-post
Ameaça no teatro



Luke perambulava pelo acampamento, próximo ao anfiteatro. Em algum momento, um grito feminino e infantil ecoa pelo local, clamando por socorro. O que estaria acontecendo?



Diretrizes da Missão:
Nível do semideus: 3

Pontos obrigatórios
• Narre um breve prólogo, relatando o que o personagem fazia antes de passar pelo anfiteatro.
• Ao ouvir o grito, o semideus deverá ajudar.
• Ao entrar no anfiteatro Luke deve encontrar dois monstros (que você decidirá quais) ameaçando uma filha de Dionísio, que possui apenas nove anos de idade.
• A garota estará fugindo dos golpes das criaturas. Stark deverá ajudar, matando os monstros.
• Finalize a missão como preferir.


--------------------------------------------------------------------------------

Regras
• Prazo de postagem: 11-05-2013 {10 dias}; se precisar estender o prazo, contate-me por MP.
• Não utilize cores que atrapalhem a leitura do post.
• Poderes e armas em evidência no final do post.
• Caso não postar, e não justificar os motivos até dois dias antes do prazo, punições serão aplicadas.
• Não me dê motivos para matá-lo.
• Quando acabar deverá enviar uma MP, com o link da missão concluída.
• Seja coerente e criativo.
• O sistema de avaliação serão os mesmo que foi decidido na reunião.
Boa sorte, semideus!


Última edição por Hera em Qui Maio 02, 2013 11:54 am, editado 2 vez(es)
avatar
Hera
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 25/03/2013

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ameaça no teatro [One-Post~]

Mensagem por Jason Blackwood em Qua Maio 01, 2013 1:36 pm

Child Rescue



Poucas vezes eu vi o Sol tão fraco sobre o acampamento como hoje, o que era estranho já que as nuvens cobriam o Sol e ventos fracos rodeavam o acampamento. Eu trajava uma calça jeans clara, uma camisa do acampamento comum, além disso, carregava meu arco junto de minhas flechas, minha lira mágica e minha adaga de bronze, por que eu estava treinando e agora iria descansar.

Depois de falar com amigos e alguns sátiros sobre o jantar, resolvi ir até o anfiteatro para praticar com minha lira. Logo que ganhei esse presente de meu pai, além de se útil em batalhas por sua habilidade mágica, ela é um ótimo instrumento musical e gosto de dedilhar suas cordas nos meus tempos livres. O que foi surpresa para mim que, ao invés de ouvir o som de liras ou flautas dos sátiros escutei uma menina gritar e outro barulho estranho.

Entro no anfiteatro às pressas, para quem nunca esteve nele antes existe uma concha acústica grande e fileiras de cadeiras em meia lua para o público. A menina era uma criança ainda, cabelos cacheados de tom castanho, usava calça e uma camisa com o nome de seu pai escrito nas costas, Dionísio. Ela estava saltando sobre as cadeiras enquanto um cão infernal a perseguia e uma dracaenae sibilava e dava volta. Rapidamente peguei meu arco e disparei uma flecha que cravou na perna do cão.

Todos voltaram a atenção para mim, o cão infernal ladrava para mim e mostrava os dentes, a criança me observava e se afastava cada vez mais do monstro e a dracaenae sibilava e mostrava sua lança para mim, praguejando agora em grego. Tomei novamente o arco e disparei uma flecha contra o cão infernal, que dessa vez desviou com um salto e veio para mim. Quando ele estava perto eu usei meus poderes, os raios de Sol que conseguiam passar pelas nuvens foram todos jogados contra a visão do monstro que se atrapalhou.

Saltei para outra fileira de cadeiras e vi o cão infernal tropeçar e cair sobre as cadeiras. Observei de canto de olho a menina se esconder no palco do anfiteatro e a dracaenae indo até ela devagar. Avancei pelo outro lado e tanto eu como a mulher cobra subimos no palco ao mesmo tempo. Correndo disparei uma flecha, mas ela defendeu com seu escudo e estocou contra mim com sua lança. Desviei do golpe e depois parei seu outro movimento usando o meu arco, bati com meu arco no seu rosto e depois chutei seu estômago no momento que o cão infernal saltava.

Rolei com o cão infernal até colidirmos com o piano, a menina de Dionísio se assustou e correu, mas a dracaenae a empurrou. Minha raiva tomou conta, tirei minha adaga da cintura com dificuldade e cravei no pescoço do canino e depois concentrei meu olhar na lança que a hibrida de mulher e serpente empunhava e usaria para matar a criança. Vi que o metal incandesceu e ela soltou sibilando e me encarou com seus olhos amarelos e fendas negras. Dessa vez arme o arco e atirei, mas minha flecha estava mais poderosa e quando acertou o peito da monstra, abriu um buraco enorme a jogando para trás.

Fui até a semideusa que chorava baixo com medo, a me ver deixou um leve sorriso surgir, seguido de um olhar de medo quando o cão infernal levantou mostrando os dentes. Ele cambaleava ao invés de andar, ladrava e vinha devagar. Mirei uma nova flecha e disparei. A flecha se alojou no corpo do monstro, mas só o fez continuar seu avanço mais retardado. Aos poucos ele foi parando de avançar, era o veneno agindo. Fui breve e disparei uma última flecha que acertou por entre seus olhos o desfazendo em pó.

Quando baixei a guarda, senti um corte na minha coxa e depois um golpe forte no meu rosto. Cai do palco contra a arquibancada e destruí uma cadeira. Vi a lança novamente nas mãos da dracenae e sua ponta com sangue. Minha perna doía muito e sangue escorria. Além disso, meu arco ficou acima do palco, minha adaga estava junto do pó do cão infernal e a menina estava nas garras do monstro que já mostrava suas presas para matar a menina. Tirei minha lira do bolso e a toquei, uma melodia calma e triste que fez com que o monstro fosse tomado por sono imediato e deixasse a menina cair no chão.

Enquanto eu terminava minha melodia a mulher cobra já dormia. Tomei meu arco e com minha adaga já recuperada, cravei no peito da dracaenae a fazendo virar pó. Olhei para a menina que saltou nos meus braços agradecendo por ter salvado sua vida. No mesmo instante sorri e mesmo com dores na coxa, sai com ela nos braços para deixá-la no seu chalé em segurança.


PODERES USADOS
Spoiler:
Perícia com arcos I: Sendo recém-chegado, você se sentirá familiarizado com o arco e flecha.

Perícia com instrumentos: Você sabe tocar bem qualquer instrumento somente em ver as cifras, mesmo sem nunca ter ouvido a música.

Luminocinese I: Você é capaz de fazer algumas coisas com a luz, como modificá-la para atrapalhar a visão do inimigo.

Chamas I: Ao olhar para uma arma, pode fazer com que ela esquente até 100ºC, tornando-a impossível de ser empunhada.

Flechas de devastação I: Uma flecha jogada por você é capaz de fazer uma cratera pequena numa superfície frágil.

ITENS USADOS
Spoiler:
Adaga de Bronze [ Item Padrão ]

*Arco e flecha envenenados - Um arco feito todo em ouro e uma aljava de flechas infinitas. Cada flecha possui um veneno mortal em sua ponta, caso o inimigo receba mais de três flechadas é fatal. Se a pessoa que empunhar o arco não for um filho de Apolo, o arco esquentará e queimará a mão dela.


*Lira mágica - Uma lira que coloca a pessoa que ouvir sua melodia em um sono profundo por dois turnos, suas cordas são indestrutíveis



avatar
Jason Blackwood
Guerreiros de Poseidon
Guerreiros de Poseidon

Mensagens : 137
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 19
Localização : Indo visitar meu pai

Ficha Meio-Sangue
Nível: 21
HP:
178/205  (178/205)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ameaça no teatro [One-Post~]

Mensagem por Hera em Qui Maio 02, 2013 11:45 am

Avaliação



Ortografia
Houve a ausência de de algumas letrinhas e a falta de uma virgula aqui, outra ali. Mas não foi algo grave.
Coerência

Foi bastante coerente, parabéns!
Criatividade

Foi uma missão interessante, gostei muito de ter ressaltado certas parte envolvendo a filha de Dionísio. Não foi uma narrativa cansativa e a luta foi bastante interessante.

Uso de armas e poderes

Teve um bom uso de armas e ainda aproveitou os poderes de seu pai para ataques diferênciados e foi isso que tornou sua missão mais interessante de se ler.


Recompensas


100 pontos de experiência e mais esta arma:

*Gelidus - Uma espada de bronze celestial, capaz de congelar parcialmente tudo e todos que recebem um corte dela. Sua lâmina é extremamente afiada.

avatar
Hera
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 25/03/2013

Ficha Meio-Sangue
Nível: Infinito
HP:
999999/999999  (999999/999999)
Arsenal:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ameaça no teatro [One-Post~]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum